Portal Você Online

Advogada dá vodka gato e é exonerada no AM;vídeo viralizou

Em suas redes sociais, a advogada se pronunciou e disse que não mediu as consequências de sua “brincadeira” que resultou em sua demissão da Seap.

Advertisement

 A advogada Eliana Andrade Martins, que na última quinta-feira (7) publicou um vídeo em que oferecia, supostamente, vodka a um gato, foi exonerada do cargo comissionado que exercia na Secretaria de Administração Penitenciária do Amazonas (SEAP-AM), nesta segunda-feira (11).

O caso veio à tona após os vídeos dela viralizarem na internet praticando a ação. Em suas redes sociais, Eliana nega que tenha dado a bebida alcoólica ao animal.

Advertisement

Em nota, a Seap repudiou e lamentou o episódio e disse que “tão logo tomou conhecimento exonerou a referida servidora e reforça que repudia toda e qualquer ato de maus-tratos contra animais, que além de crueldade é considerado crime, pela lei nº 9.605/98”.Após ser exonerada, a advogada publicou um vídeo em sua conta no Instagram em que, além de negar mais, uma vez, que não deu a bebida para o felino, agradeceu ao órgão público pela oportunidade profissional. Ela conta que trabalhou no local durante quatro anos e nove meses e que saiu sabendo que deu o seu melhor.Ela ainda escreveu na postagem: “todos nós somos seres humanos passíveis de erros. Posso ter perdido muita coisa, mas não a bondade que há no meu coração. Está vou levar para vida“.

Relembre o caso

A advogada Eliane Andrade Martins, que se filmou dando vodka para um gato e brincando com a situação, estava lotada em cargo comissionado na Secretaria de Administração Penitenciária (Seap), e foi exonerada logo após a má repercussão do vídeo que ela gravou nas redes sociais.

Eliane apareceu em uma filmagem com uma amiga, dando a bebida a um animal doméstico, que lambe a taça. A advogada menciona a deputada estadual Joana Darc, que é presidente da Comissão de Proteção dos Animais da Assembleia Legislativa do Amazonas.

“Atenção, Joana Darc! Tem um gato bebendo vodka. Ele já está andando arrastado”, diz a advogada. “Toma mais uma que passa”, completa.

Nesta segunda-feira (11), após a má repercussão do vídeo, a advogada afirmou em sua conta na rede sociais, que a bebida não era alcoólica. “Quero deixar claro para todo mundo que em nenhum momento demos bebida para o gatinho. Todo mundo que tem gato, que tem animal em casa, sabe que eles têm esse instituto de serem curiosos. Não tinha nada na taça. Só estávamos brincando”, disse a mulher.

Logo que souberam que a advogada é lotada na Seap AM, a secretaria correu para repudiar o ato da servidora comissionada e exonerou a servidora, devido ao crime de maus tratos aos animais.

“A Seap AM, informa que tão logo tomou conhecimento exonerou a referida servidora e reforça que repudia toda e qualquer ato de maus tratos contra animais, que além de crueldade é considerado crime, pela lei nº 9.605/98”, informa a secretaria.

Advertisement

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *