Bolsonaro aciona PGE e TSE contra institutos de pesquisas eleitorais

A campanha do presidente Jair Bolsonaro (PL) decidiu acionar a Procuradoria-Geral Eleitoral e o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) contra institutos de pesquisas.

Os advogados do chefe do Executivo querem uma investigação dos órgãos para, segundo eles, apurar se houve irregularidade ou crime na divulgação de resultados que divergiram do apurado ao final da votação, no domingo (2).

As petições protocoladas nesta terça (4) são direcionadas ao corregedor-geral eleitoral, Benedito Gonçalves, e ao procurador-geral eleitoral, Augusto Aras.

Aliados de Bolsonaro também já acionaram o Ministério da Justiça com argumentos semelhantes. O ministro Anderson Torres disse, em rede social, que encaminhou pedido de abertura de inquérito à Polícia Federal.

“As duas hipóteses relatadas – pesquisa fraudulenta ou pesquisa falsa – levam ao mesmo efeito naturalístico: a desinformação do eleitorado”, dizem na peça os advogados do presidente.

As representações de Bolsonaro têm como alvo institutos ou empresas que financiam levantamentos eleitorais: Ipec, Datafolha, Ipespe, FSB, Genial, PoderData, Atlas, MDA e Paraná Pesquisas.

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *