Portal Você Online

BR-319 entra em plano do governo federal para ser asfaltada

A rodovia BR-319 (Manaus-Porto Velho), única ligação terrestre do Amazonas com o restante do país, foi incluída no Plano Regional de Desenvolvimento da Amazônia (PRDA) do governo federal para ser asfaltada até 2027. Alvo de debates ambientais há mais de 20 anos, a rodovia possui um trecho de 400 km de terra e atoleiros, que deixam a estrada intrafegável durante o período chuvoso na região.

Em 2022, duas pontes da rodovia desabaram por falta de manutenção do Departamento Nacional de Transporte (Dnit), que deixou mortos e feridos. Até o momento as estruturas não foram reconstruídas. .

A pavimentação do trecho do meio da BR-319 entre o 177,8 e o km 655,7- o mais crítico – e a adequação do trecho rodoviário Trevo do Roque, localizado no entroncamento com a BR-364, divisa do Amazonas com Rondônia, agora está no Projeto de Lei (PL) para criar PRDA para o período de 2024 a 2027.

Advertisement

O governo federal enviou o Projeto de Lei (PL) ao Congresso Nacional na semana passada, assinado pelo vice-presidente, Geraldo Alckmin.

O PRDA considera que muitas das estradas na Amazônia são precárias e que não têm condições para o tráfego seguro de veículos, o que dificulta a circulação de pessoas e mercadorias.

“Além disso, a região carece de novas rodovias que interliguem as regiões, tornando o transporte mais ágil e eficiente”, aponta o documento.

O principal objetivo do PL é tornar a Amazônia referência na valorização da sociobiodiversidade. Para isso, o plano propõe o desenvolvimento de 11 programas, com uma série de ações estratégicas para região.

Infraestrutura na região

Além da repavimentação da BR-319, o PRDA propõe a construção de terminais hidroviários na Amazônia Legal, construção de ferrovias e melhoria de conectividade na região amazônica.

Caso seja aprovado no Congresso, o plano será implementado, monitorado e avaliado pela Sudam (Superintendência da Amazônia) a partir de 2024.

O órgão acompanhará junto aos ministérios o monitoramento dos atributos do Plano Plurianual – que estabelece as diretrizes e as metas da administração pública federal – relacionados ao PRDA.

A BR-319 corta o território do Amazonas e Roraima. Ao longo da rodovia federal, o motorista encontra rios, pontes e muito barro.

Inaugurada em 1976, a BR-319 é conhecida pelas péssimas condições. Tem mais de 800 km de extensão, porém somente os segmentos localizados próximos às capitais estão asfaltados.

Há trechos não pavimentados que causam prejuízos a quem necessita trafegar pela estrada. As alternativas à rodovia são o transporte aéreo ou por barco, em uma viagem que dura quase uma semana.

A rodovia possui trechos danificados e não tem pavimentação em quase toda a sua extensão, o que provoca atoleiros “gigantes” no período chuvoso. Já no período de estiagem, os motoristas reclamam de outros problemas: buracos e poeira.

Advertisement

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *