Portal Você Online

FCecon participa de projeto nacional que avalia autocoleta uterino

A Fundação Centro de Controle de Oncologia do Estado do Amazonas (FCecon) participa, nesta semana, de um treinamento de agentes comunitárias de saúde, que irão atuar, em Manaus, em um projeto nacional que propõe a autocoleta de amostras vaginais como prevenção ao câncer do colo do útero, o mais incidente no estado.

O projeto multicêntrico envolve diversas instituições do país, nas cinco regiões do Brasil. É coordenado pela Universidade Estadual de Maringá, do Paraná, com financiamento do Departamento de Ciência e Tecnologia (Decit), do Ministério da Saúde.

Advertisement

Segundo Márcia Consolaro, pesquisadora da Universidade Estadual de Maringá e coordenadora geral do projeto, a pesquisa vai avaliar a aceitabilidade da autocoleta para a detecção do Papilomavírus Humano (HPV) como método de prevenção ao câncer de colo uterino.

“Nosso objetivo, no Brasil inteiro, é estudar 1.600 mulheres que não fazem o seu preventivo há quatro anos ou mais, e estabelecer a aceitabilidade, em termos nacionais, desta autocoleta. Queremos entender o quanto estas mulheres aderem e se isto realmente teria um impacto grande na diminuição da incidência de câncer de colo uterino no Brasil”, explica Márcia Consolaro.

Conforme a pesquisadora, em caso de resultados satisfatórios, há a possibilidade da autocoleta se tornar uma política pública no Brasil.

No método de autocoleta, a própria mulher insere um dispositivo no canal vaginal, coletando amostras. O material é posteriormente analisado em laboratório para a busca de tipos de HPV oncogênicos, que podem causar o câncer do colo do útero.

Treinamento

A FCecon é o centro coordenador do projeto no Amazonas e atua em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde de Manaus (Semsa). Nesta semana, as agentes comunitárias de saúde das Unidades Básicas de Saúde (UBSs) Theomario Pinto da Costa e Dr. Luiz Montenegro estão sendo treinadas e orientadas em como ocorrerá a abordagem às mulheres que poderão participar do projeto.

De acordo com a pesquisadora da FCecon, Valquíria Martins, as agentes comunitárias de saúde terão um contato direto com as mulheres, de casa em casa, para sensibilizá-las em realizar o exame preventivo.

Um grupo oferecerá o dispositivo de autocoleta para as mulheres realizarem em casa. Outro grupo oferecerá o agendamento do exame Papanicolau tradicional em uma UBS.

“O objetivo é buscar esta mulher, olhar para esta mulher e falar para ela sobre a importância do preventivo”, disse Valquíria Martins.

As pesquisas em campo com as mulheres em Manaus devem iniciar na próxima semana.

Advertisement

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *