Portal Você Online

Febre aftosa: produtores devem ficar atentos ao prazo de notificação vacinação

Pecuaristas têm até 15 de setembro para informar à autarquia a aplicação de imunizantes nos rebanhos.

Com o fim da segunda etapa da campanha de vacinação contra a febre aftosa, pecuaristas de 41 municípios amazonenses devem ficar atentos ao prazo para a notificação da aplicação do imunizante.

Advertisement

Os produtores têm até 15 de setembro para informar à Agência de Defesa Agropecuária e Florestal do Amazonas (Adaf) que vacinaram seus bovinos e bubalinos de até 24 meses.

A coordenadora do Programa Nacional para Vigilância da Febre Aftosa (Pnefa) no Amazonas, Joelma Silva, reforça que, se o produtor não realizar a notificação dentro do prazo, ficará registrado na Adaf como se ele não tivesse imunizado seu rebanho, ficando sujeito às mesmas penalidades.

Advertisement

“A pena pela não vacinação ou não notificação é de R$ 40 por animal, mais R$ 300 por propriedade, além de o produtor ficar impedido de movimentar seus animais”, alerta.

A comunicação da vacinação pode ser feita presencialmente em um dos escritórios da Adaf ou por meio do atendimento remoto da autarquia, no telefone (92) 99238-5568.

A agência também lembra que o prazo para notificação se estende aos produtores que tenham bovinos e bubalinos fora da faixa etária de vacinação.

“É obrigatório que declarem seu rebanho, ficando sujeitos ao bloqueio da ficha e multa caso não o façam”, completa Joelma.

Nesta etapa, encerrada no dia 30 de agosto, a campanha de vacinação contra aftosa envolveu os municípios de Alvarães, Amaturá, Anamã, Anori, Atalaia do Norte, Autazes, Barreirinha, Benjamin Constant, Beruri, Boa Vista do Ramos, Borba, Caapiranga, Careiro, Careiro da Várzea, Coari, Codajás, Fonte Boa, Iranduba, Itacoatiara, Itapiranga, Japurá, Jutaí, Manacapuru, Manaquiri, Manaus, Maraã, Maués, Nhamundá, Nova Olinda do Norte, Parintins, Rio Preto da Eva, Santo Antônio do Içá, São Paulo de Olivença, São Sebastião do Uatumã, Silves, Tabatinga, Tefé, Tonantins, Uarini, Urucará e Urucurituba.

Advertisement

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *