Grupo faz família refém em assalto e dois suspeitos morrem


Ação aconteceu na noite desta terça-feira (15), na comunidade Val Paraíso, Zona Leste.

Seis pessoas foram reféns durante um assalto a um comércio na noite desta terça-feira (15), na comunidade Val Paraíso, Zona Leste de Manaus. Durante a ação criminosa, houve troca de tiros e dois suspeitos morreram. Três homens foram presos e um adolescente apreendidos. “Eu achei que isso nunca ia acontecer comigo“, disse uma das vítimas.

O assalto ocorreu por volta das 21h, na Rua 5 de Maio. O grupo chegou ao local a pé e rendeu Rosivan Leocádio, de 36 anos, que é proprietário do estabelecimento. Ele conta que foi encapuzado e agredido.

“Eles colocaram um capuz na minha cara, me colocaram no chão. Eles me bateram muito e queriam dinheiro, mas eu não tenho dinheiro. Pegaram minha mulher, meus filhos. Bateram na minha mulher. (…) Ali naquela área quase toda casa já foi roubada, só faltava a minha, que agora já foi”, relatou Leocádio.

O comerciante afirma que não imaginava que, um dia, seria vítima de uma ação criminosa.

“Eu achei que isso nunca ia acontecer comigo. Eu via muito isso pela televisão. Eu conheço todo mundo ali e nunca tive problema com ninguém, nem com vizinho. Mas aconteceu comigo, com minha família. Me humilharam muito, me bateram muito. Você pode me matar, mas deixa minha família de mão. Minha família é tudo que eu tenho”, comentou.

Vizinhos do comerciante perceberam a ação e acionaram a polícia, que cercou o local. Na fuga, os criminosos trocaram tiros com a polícia e dois homens foram baleados. Ambos foram conduzidos ao Hospital e Pronto Socorro Platão Araújo, mas morreram após dar entrada na unidade.

Outros três suspeitos foram presos e um adolescente foi apreendido ainda na noite desta terça após denúncias anônimas. Com eles, a polícia apreendeu uma faca, dois revólveres calibre 38 e uma espingarda calibre 16. Aparelhos eletrônicos da vítima também foram recuperados.

De acordo com o tenente Eduardo Pinheiro, da 30 Companhia Interativa Comunitária (Cicom), os presos são moradores da mesma região onde o crime ocorreu.

“Eles [suspeitos] são moradores da redondeza. A localidade lá é de invasão. Inclusive, a vítima já reconheceu um que é seu vizinho, ia comprar coisas no comércio [da vítima]”, disse.

O caso foi registrado no 14º Distrito Integrado de Polícia (DIP).

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *