Portal Você Online

Homicídios em Manaus têm queda de 32% em janeiro

Dados parciais da Secretaria de Estado de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM) mostram que, em Manaus, os crimes de homicídios reduziram 32% em janeiro deste ano, em relação ao mesmo período de 2023.

De acordo com o secretário da SSP-AM, coronel Vinicius Almeida, a redução é resultado do trabalho integrado das forças policiais associado às ações das agências de Inteligência e do uso de tecnologia no combate à criminalidade.

Os números mostram que, a partir de 2020, as reduções durante este período do ano foram sucessivas. Essa redução parcial registrada pelo Centro Integrado de Estatística (Cieps) contribuiu para que o Amazonas alcançasse em janeiro, queda de 16% no número de assassinatos em todo o estado.

Advertisement

Conforme o secretário da SSP, as Forças de Segurança estão empenhadas para manter a redução alcançada em 2023. De acordo com os dados consolidados do Ciesp, Manaus fechou o ano passado com queda de 10% no número de homicídios e o Amazonas como um todo alcançou 5%.

“Estamos com todo o nosso efetivo empenhado nas ruas para garantir que cada vez mais o povo do Amazonas tenha mais segurança. Estamos com nossas operações nas ruas, estamos aqui para apoiar tanto a Polícia Militar quanto a Polícia Civil nessa missão e não tenha dúvidas de que não vamos baixar a guarda um minuto”, afirmou Almeida.

Operações

Desde o dia 4 de janeiro, as Forças de Segurança em conjunto com o Departamento Estadual de Trânsito (Detran-AM) atuam de forma integrada na operação Impacto.

A ação já foi desencadeada nas quatro maiores zonas da cidade com foco na redução da criminalidade, principalmente, nos bairros com as maiores incidências criminais.

Além da operação Impacto, as Forças de Segurança têm atuado em conjunto com as Forças Federais, que culminaram, no último dia (26), com a prisão de um integrante de uma organização criminosa em Santa Catarina. O suspeito conforme as investigações, além de envolvimento com o tráfico, também é investigado por ligação a diversos homicídios registrados no estado.

As ações contam com efetivos integrados das unidades policiais, que passaram a ter maior acesso às informações fornecidas pelas agências de inteligência. Além disso, contam com o monitoramento realizado pelo Ciesp e do uso de toda a tecnologia empregada no Cerco de Videomonitoramento Inteligente, o “Paredão”.

Advertisement

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *