Portal Você Online

Jovem morre após encontro com jogador do Corinthians

foto colorida do O jogador de futebol Dimas, 18 anos, da categoria sub-20 do Corinthians - Metrópoles

A adolescente Livia Gabriele Da Silva Matos, de 19 anos, morreu após se encontrar com um jogador de sub-20 do Corinthians, Dimas Cândido de Oliveira Filho, de 18 anos, na noite de terça-feira (30), no Tatuapé, região da Zona Leste de São Paulo. Ela sofreu quatro paradas cárdiorespiratórias e apresentava sangramento nas partes íntimas.

De acordo com a Secretaria de Segurança de São Paulo (SSP-SP), policiais militares foram acionados para comparecerem ao Hospital Municipal do Tatuapé após o óbito da jovem. No local, os PMs receberam a informação de que ela estava na casa do jogador, quando passou mal e desmaiou.

O atacante foi encaminhado para a delegacia, onde contou que conversava há alguns meses com a jovem pelas redes sociais, mas nunca haviam se visto. Esse foi o primeiro encontro deles. Ainda segundo o jogador, durante a relação sexual, ela desmaiou, e a partir daí, ele prestou socorro, acionando o Samu. Após o depoimento, ele foi liberado.

Advertisement

O pai do jovem, que também é policial militar, afirmou à polícia que os médicos lhe disseram que sua filha tinha uma fissura de 5 centímetros nas partes íntimas. O corpo da jovem passará por exame necroscópico para determinar a causa da morte. O caso foi registrado como morte suspeita no 30° DP (Tatuapé).

Em seu depoimento à Polícia Civil, Dimas disse que mantinha relações sexuais com a jovem no momento em que ela passou mal. Ele afirmou que percebeu que ela desmaiou e apresentava um sangramento.

Em seguida, o atleta disse ter ligado para o Samu e ter sido orientado a fazer massagens cardíacas até a chegada da equipe médica. Ele também afirmou ter acompanhado o resgate da jovem na ambulância.

Segundo o tenente da PM Lucas Sarri, Lívia foi reanimada três vezes antes do óbito ser constatado. “A gente foi acionado no pelotão noturno para verificar uma chamada no PS Tatuapé, que se tratava de uma menina de 19 anos que teve quatro paradas respiratórias seguidas, sendo uma no local, uma na viatura do Samu e duas no PS Tatuapé, evoluindo a óbito”, disse o tenente ao site Metrópoles.

“Foram quatro paradas cardiorrespiratórias. Uma aconteceu no local, outra na ambulância e mais duas no PS. Em todas as vezes, houve reanimação e conseguiram restabelecer os sinais vitais”, informou.

Advertisement

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *