Juíza proíbe comemorações dos 55 anos do golpe de 1964

Ivani Silva da Luz, da 6ª Vara da Justiça Federal em Brasília, disse que Ministério da Defesa deve ser intimado. Leitura da ordem do dia, entretanto, já aconteceu em diversos quartéis pelo país .

A Justiça Federal em Brasília proibiu nesta sexta-feira (29) o governo de Jair Bolsonaro de comemorar o aniversário de 55 anos do golpe militar de 1964 no próximo domingo (31). 

A juíza Ivani Silva da Luz, da 6ª Vara, atendeu a um pedido de liminar apresentado pela Defensoria Pública da União (DPU), que alegou risco de afronta à memória e à verdade, além do emprego irregular de recursos públicos nos eventos.

“Defiro o pedido de tutela de urgência para determinar à União que se abstenha da ordem do dia alusiva ao 31 de março de 1964, prevista pelo ministro da Defesa e comandantes do Exército, Marinha e Aeronáutica”, decidiu a magistrada, de acordo com o jornal Folha de S.Paulo.

A Justiça determinou que a Defesa seja intimada da ordem. Bolsonaro, no início da semana, havia determinado à pasta que o golpe fosse comemorado nos quartéis. Várias unidades militares anteciparam as celebrações ao movimento golpista para esta sexta (29), já que o aniversário cairá no domingo.

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *