Mãe de Henry Borel divide cela com mulher de acusado de matar Marielle

A professora Monique Medeiros, acusada da morte de Henry Borel, seu filho, está presa em uma cela do Instituto Penal Santo Expedito, em Bangu, na zona oeste do Rio, com mais oito presas, entre elas Elaine Lessa — a esposa de Ronnie Lessa, réu pela morte da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes.

Segundo informações da Seap (Secretaria de Administração Penitenciária), a mãe do menino Henry foi levada para uma ala destinada a presas com ensino superior.

O retorno de Monique à unidade prisional foi marcado por uma grande confusão na semana passada. A professora teve que mudar de cela depois que a delegada Adriana Belém não aceitou dividir seu espaço com ela.

Por decisão da Justiça, Monique, que chegou a ficar em liberdade com monitoramento eletrônico por três meses após alegar ameaças na prisão, voltou a cumprir a prisão preventiva na cadeia, no último dia 29.  A defesa da professora afirmou que vai recorrer ao STJ (Superior Tribunal de Justiça).

A mãe de Henry e o padrasto dele, o ex-vereador Dr. Jairinho, respondem por tortura e morte da criança, que veio a óbito em 8 de março de 2021.

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *