Portal Você Online

Manaus já aplicou 10 mil vacinas bivalente contra Covid

A Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) vem focando a aplicação da vacina bivalente contra a Covid-19 em sete grupos prioritários em Manaus. Depois de quase duas semanas da inclusão do imunizante na campanha municipal, mais de 10 mil pessoas foram vacinadas até às 15h de ontem, segunda-feira (27).

Advertisement

A Semsa começou a vacina com a bivalente no último dia 15, inicialmente. De acordo com o Vacinômetro, (vacinometro.manaus.am.gov.br), 10,7 mil doses haviam sido aplicadas do imunizante da Pfizer, da tampa de cor cinza, que é um reforço desenvolvido para combater a variante ômicron e a cepa original do novo coronavírus.

“Nós estávamos aplicando apenas a vacina monovalente desde o começo da campanha, e agora temos essa vacina com uma tecnologia mais avançada, visto que o vírus continua se espalhando e sofrendo mutações. Pedimos que o público contemplado busque nossos postos e receba esse reforço para manter sua proteção contra as formas graves da Covid-19”, disse a secretária de Saúde, Shádia Fraxe.

Advertisement

Ela informa que 55 unidades da Semsa estão disponibilizando o imunizante bivalente para idosos de 60 anos ou mais, grávidas e puérperas, e imunossuprimidos com 12 anos ou mais. É preciso que as pessoas tenham completado pelo menos quatro meses desde a segunda dose ou a última dose de reforço recebida.

Os outros quatro grupos prioritários (indígenas aldeados, ribeirinhos, quilombolas e residentes ou trabalhadores de instituições de longa permanência) são alcançados por meio de estratégias específicas para cada um deles. A Semsa aguarda posicionamento do Ministério da Saúde para ampliar a oferta do imunizante para outros públicos.

“Temos uma estimativa de cerca de 138 mil pessoas aptas para receber a bivalente na capital amazonense, mas ainda estamos com uma procura um pouco lenta. Estamos facilitando o acesso à vacina com algumas unidades de horário ampliado, que vão até as 20h em dias úteis, e que funcionam das 8h às 12h aos sábados, para garantir que todas as pessoas incluídas nesta fase sejam beneficiadas”, afirma a secretária.

A lista com os endereços e horários das salas de vacina pode ser conferida no site semsa.manaus.am.gov.br ou direto no link bit.ly/localvacinacovid19.

Os usuários precisam buscar o ponto mais próximo portando documento de identidade com foto, CPF ou Cartão Nacional de Saúde (CNS) e cartão de vacina.

Público em geral

A vacinação contra a Covid-19 segue normalmente para toda a população, a partir de 6 meses de idade. A principal recomendação é que as pessoas cumpram o esquema vacinal primário com a 1ª e 2ª doses para ter a proteção contra as formas graves (no caso da Pfizer Baby, são três doses iniciais).

As doses de reforço, também conhecidas como 3ª, 4ª ou 5ª dose, também são fundamentais para restabelecer os níveis de anticorpos contra a Covid-19. Os públicos contemplados e os intervalos necessários podem ser consultados no site da Semsa e nas redes sociais oficiais da secretaria (@semsamanaus no Instagram e Semsa Manaus no Facebook).

De acordo com a Semsa, por estar mais vulnerável às formas graves da Covid-19, esses grupos têm prioridade para receber o imunizante. Veja quais são:

  • idosos com 60 anos ou mais,
  • gestantes e puérperas,
  • imunossuprimidos,
  • pessoas vivendo em instituições de longa permanência e seus trabalhadores,
  • indígenas aldeados,
  • ribeirinhos e
  • quilombolas.

“Mas a Semsa reafirma a importância das vacinas monovalentes, que são essenciais para impedir as manifestações graves da doença nas demais pessoas”, destaca Fraxe.

Ainda segundo a secretária, vacina bivalente tem duas funções: gera anticorpos para a cepa original do coronavírus e também combate as variantes da ômicron. Neste link, há a indicação “bivalente”, informando os locais de vacinação na capital.

Para ser vacinada, a pessoa precisa apresentar: documento de identidade ou certidão de nascimento, se for criança, CPF ou Cartão Nacional de Saúde (CNS) e também o cartão de vacina. No caso de crianças e adolescentes é necessário o acompanhamento de um adulto responsável.

Saiba mais

  • O que são as vacinas bivalentes? Os imunizantes foram elaborados para oferecer uma proteção extra contra a ômicron e suas subvariantes.
  • Desde o início da pandemia, o coronavírus vem sofrendo mutações (o que é normal).
  • Atualmente, a variante que domina o mundo é a ômicron, que é bem diferente do vírus original.
  • As primeiras vacinas usadas no combate à pandemia, também chamadas de “monovalentes”, fornecem menos proteção frente à variante dominante.
  • Ainda assim, as vacinas monovalentes continuam sendo eficazes contra casos graves, óbitos e hospitalizações.

Para quem é indicada

A Anvisa aprovou o imunizante para a população a partir de 12 anos de idade.

Elas são indicadas como dose de reforço e devem ser aplicadas a partir de três meses após a série primária de vacina ou reforço anterior.

Receberá o reforço com a bivalente quem já tiver concluído o esquema vacinal de duas doses com a vacina monovalente.

Advertisement

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *