Portal Você Online

Meia Maratona Sustentável do Amazonas reúne 2,6 mil corredores

A ponte Rio Negro recebeu neste domingo (21) a 4ª Edição da Meia Maratona Sustentável do Amazonas. O evento reuniu mais de 2,6 mil pessoas para a prática da corrida, esporte reconhecido por uma série de benefícios à saúde, como o fortalecimento dos músculos, melhoria da respiração e prevenção a doenças cardiovasculares.

Advertisement

A largada para o percurso de 21 km aconteceu às 5h30, enquanto para os de 6 e 10 quilômetros aconteceu às 6h10, logo em seguida aos participantes inscritos na categoria de pessoa com deficiência (PCD).

Corredor há mais de 30 anos e participante de todas as edições da Meia Maratona Sustentável, o comerciante José das Neves Gomes, 74, participou do percurso de 10 quilômetros. Um verdadeiro amante dos esportes – incluindo bicicleta, futebol e natação – ele diz que é preciso coragem para entrar nesse ‘mundo’.

Advertisement

“Joga a muleta para o lado, porque quando começa [a correr] é meio ruim, mas depois que termina a corrida você vai ver o efeito que faz em você, na alegria, na autoestima. Prolonga a vida e nos dá muita saúde”, afirma o atleta da melhor idade.

Reunir tantos apaixonados pela corrida tornou o ambiente ainda mais receptivo e alegre. A cadeirante Tatiana Cesário, de 42 anos, aproveitou a oportunidade para fazer novas amizades. Ela é corredora desde 2018 e começou justamente por influência de amigos.

“É a terceira vez que participo dessa corrida. É muito bom para conhecer novas pessoas. É isso que a corrida nos proporciona, a oportunidade de fazer novos amigos. Eu fazia atividades [de fisioterapia] na Ufam e por lá eu conheci pessoas que faziam corrida. Me convidaram e no início eu resisti, mas depois eu gostei”, conta ela.

Pódio

A emoção foi grande na montagem dos pódios e entrega dos prêmios – de R$ 100 a 1 mil, dependendo da distância percorrida, e bolsas de estudos de até 50% no Centro de Ensino Técnico (Centec). Cada percurso teve três primeiros colocados, sendo que para o público geral houve divisão entre masculino e feminino. A avaliação individual dos corredores foi feita por meio de um chip que marcou o tempo de prova.

“Estou muito feliz com esse resultado, eu não esperava. A competição estava grande e o percurso foi difícil, mas fui com muita vontade mesmo. Ganhei com o coração e a cabeça”, afirma a venezuelana Roselvys del Valle, que é triatleta e está se preparando para a edição deste ano do Mundial Ironman, na Finlândia, unindo natação, ciclismo e corrida.

Já o piscineiro Juarez Silva, 36, foi o grande vencedor do percurso de 10 quilômetros. A vitória foi inesperada, porque foi a primeira vez em que optou por correr nessa distância. Em anos anteriores, se inscreveu para os 21 quilômetros e chegou a ficar em segundo lugar na competição. Após subir ao pódio, ele aproveitou para dar dicas a quem deseja conquistar uma das primeiras colocações.

“É preciso ter dedicação, manter os treinos. O atletismo é algo a longo prazo, então não adianta a pessoa começar a correr hoje e já querer chegar no pódio, não é assim. É manter o treinamento e, mais cedo ou mais tarde, a pessoa vai alcançar seu objetivo”, aconselha.

A atleta profissional, Márcia da Silva Magalhães, 34, conseguiu um feito: ocupou o primeiro lugar do maior percurso, 21 quilômetros, pelo segundo ano seguido. Em edições anteriores da Meia Maratona, ela já havia ficado duas vezes na segunda colocação. Ao vencer novamente, ela ressaltou o amor pelo esporte.

“Já corro desde os 13 anos, tenho um bom tempo. O que mais gosto na corrida é chegar no pódio e permanecer entre os vencedores”, diz, em meio a sorrisos. E aproveita para não deixar de dar dicas a iniciantes. “Continuem treinando e tenham muita disciplina”, ressalta.

Sustentabilidade

Além de promover a prática do esporte, o evento contou com distribuição de mais de 1000 mudas de plantas, shows com músicas da cultura regional e zumba. A limpeza do espaço foi realizada em parceria com a Residuum, startup focada na gestão do ciclo de vida de produtos pós-consumo, garantindo a destinação ambientalmente correta.

Diretora-presidente do Centec, Eliana Cássia de Souza diz que o objetivo da prova é sempre promover a melhor qualidade de vida e celebrar o esporte e a preservação do planeta.

“Trazemos alunos que falam sobre o meio ambiente e distribuem mudas, é algo muito bacana. Como instituição de ensino, o Centec reconhece a importância de despertar a consciência de todos a respeito do meio ambiente, que cada vez enfrenta problemas ainda mais graves. Unidos, conseguimos reverter isso”, comenta ela.

Realização

A 4ª edição da Meia Maratona Sustentável do Amazonas foi uma realização do Centec e do Instituto de Educação, Cultura, Pesquisa e Sustentabilidade da Amazônia (Iepes).

O patrocínio foi das empresas Alteza, ProdImagem e Prefeitura de Manaus. Já o apoio à corrida foi dado pela Integra, Casa 105, Yara, Minas Gráfica, Residuum, FAAR, SEMMAS e Capemisa.

Advertisement

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *