Motorista reage a assalto, cai de ônibus e morre horas depois em hospital

Três horas após ser agredido durante um assalto ao ônibus que dirigia, o motorista de ônibus Antônio Bento da Silva, de 48 anos, morreu no Pronto Socorro 28 de Agosto, Zona Centro Sul de Manaus, na manhã desta sexta-feira (15).

O crime ocorreu às 5h40 na avenida Sete de Setembro, no Centro da Cidade. De acordo com informações repassadas pelo diretor do Conselho Fiscal do Sindicato dos Rodoviários, Cesar Colares, dois suspeitos entraram no ônibus da linha 515 anunciaram um assalto e pegaram o aparelho celular do motorista.

“Quando foram pegar a renda da cobradora, o motorista percebeu que não havia arma. Então ele entrou em luta corporal, mas não puxou o freio de mão. Na briga, o bandido empurrou ele pra fora do ônibus em movimento. Ele bateu a cabeça no meio fio e o ônibus prensou ele”, disse.

Antônio Bento chegou a ser levado ao hospital, mas deu entrada na unidade em estado grave. Horas depois, profundamente abalados, os familiares da vítima estiveram no local para liberar a saída do corpo para o Instituto Médico Legal (IML).

O motorista trabalhava há seis anos na empresa Expresso Coroado. A esposa falou que o Antônio saiu às 4h da manhã para ir ao trabalho. Por volta das 6h, ela recebeu uma ligação da cobradora falando que o assalto tinha ocorrido.

Em nota, a direção do Hospital e Pronto Socorro e Pronto Socorro 28 de Agosto informou que o paciente Antonio Bento da Silva Filho, deu entrada em estado gravíssimo. Ele foi atendido na emergência, passou por exames como tomografia, mas devido a lesão extensa no tórax, foi a óbito.

O velório será realizado na igreja Assembleia de Deus que fica Rua Granada, bairro Nova Floresta, Zona Leste de Manaus.

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *