Rio Negro registra pequena baixa em Manaus

Em Manaus, foram construídos 13 mil metros de pontes e passarelas em 21 bairros da capital Amazonense, segundo informações da Defesa Civil.

Em diversos pontos, a circulação de pessoas ocorre somente por meio de passarelas. O centro histórico registra vários pontos de alagamento. A Praça do Relógio e o prédio da Alfândega estão entre os locais mais atingidos

O Rio Negro baixou um centímetro e registra o índice de 30,01 metros em Manaus, nesta segunda-feira (21). Em 2021, a capital amazonense enfrenta a maior cheia da história desde o início dos registros, em 1902.

Em praticamente todo o Amazonas, a cheia causa inundações e prejuízos. De acordo com dados da Defesa Civil, mais de 455 mil pessoas em todo o estado foram afetadas pela subida da água. Das 62 cidades, 49 estão em situação de emergência, conforme boletim desta segunda-feira.

Maiores cheias do Rio Negro

  • 2021 – 30,02 m
  • 2012 – 29,97 m
  • 2009 – 29,77 m
  • 1953 – 29,69 m
  • 2015 – 29,66 m
  • 1976 – 29,61 m
  • 2014 – 29,50 m
  • 1989 – 29,42 m
  • 2019 – 29,42 m
  • 1922 – 29,35 m
  • 2013 – 29,33 m

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *