Portal Você Online

Policia prende traficantes com 2,8 toneladas de drogas avaliadas em R$50 milhões e fuzis; vídeos

Dois irmãos brasileiros, de 35 e 36 anos, e um colombiano, de 31, foram presos com de 2,8 toneladas de cocaína e maconha, além de três fuzis, duas pistolas, uma espingarda e uma lancha, em um sítio na comunidade Bom Jardim, Km 240, da rodovia AM-010, entre os municípios de Rio Preto da Eva – 57 km de Manaus) e Itacoatiara (176 km da capital amazonense. A droga foi avaliada em R$ 50 milhões pelos do agentes do Departamento de Repressão ao Crime Organizado (DRCO) da Polícia Civil do Amazonas, que realizou a ‘Operação Jomini’.

Seguindo delegado que comandou a operação, Mário Paulo, as investigações começaram há 10 meses, quando a polícia apreendeu mais de 1,5 tonelada de drogas e cinco cinco fuzis de uso restrito, em um caminhão de mudanças, no bairro Mauazinho, ,na zona leste de Manaus.

Segundo o delegado, as investigações apontaram que o sítio era usado como entreposto por traficantes de drogas. Os dois irmãos brasileiros eram os proprietários do local. Eles recebiam as drogas dos colombianos que chegavam em lanchas rápidas e com forte armamento.

Advertisement

Após providenciarem a logística de retorno dos estrangeiros, os brasileiros armazenavam as drogas e faziam a entrega de forma fracionada para caminhoneiros que traziam o material ilícito para Manaus por via terrestre.

Todos foram autuados por tráfico de drogas, associação para o tráfico de drogas, organização criminosa e posse ilegal de armas de fogo de uso restrito.

‘Supermaconha’

Também neste fim de semana, a Polícia Federal (PF) apreendeu mais de 120 quilos de skunk, conhecida como ‘supermaconha”, dentro de um caminhão transportado por balsa que saiu de Manaus, no Amazonas para o Estado do Pará. A ação partiu de fiscalização de rotina, em um porto de transporte de carga que fica na rodovia Arthur Bernardes.

A droga estava escondida no fundo falso de um caminhão. Junto ao entorpecente, também foi encontrado um carregador de fuzil sem munição.

Diante dos fatos, o veículo, a droga e o carregador foram apreendidos e levados à Superintendência da Polícia Federal, no Pará.

Em quatro dias, um terceiro caminhão vindo de Manaus (AM) com drogas foi interceptado em Belém pela Polícia Federal (PF). Desta vez, 240 kg de skunk foram encontrados dentro do veículo, neste domingo (4).

Tefé

Neste fim de semana, a Polícia Militar do Amazonas também apreendeu 85 tabletes de maconha tipo skunk, que estavam escondidos em uma canoa, em Tefé, no interior do Amazonas. A apreensão aconteceu durante operação feita no sábado (3).

Também foram presas cinco pessoas, além da apreensão de munições e outra embarcação.

Segundo a polícia, após ataques de piratas do rio nas proximidades das comunidades do Jutica, Bonfim, Benfica e furo do Guariba, foram feitas fiscalizações nas localidades.

Na abordagem, duas pessoas foram vistas em uma lancha com motor 40hp. Após avistarem a polícia, os suspeitos fugiram e deixaram a embarcação. Na lancha foram encontrados munições.

Já no sábado (3), a polícia fez outra abordagem em uma embarcação na busca dos suspeitos que fugiram. Na parte traseira do barco, que estava a caminho do município de Coari, os policiais localizaram uma canoa sendo puxada.

Após uma vistoria na canoa, foram encontrados 85 tabletes de drogas escondidos em um compartimento acoplado debaixo da canoa, uma espécie de “caleta”. Os tripulantes da embarcação foram presos em flagrante.

Pescado ilegal

Também em Coari, interior do Amazonas, policiais militares da Base Arpão I apreenderam mais de nove toneladas de pescado ilegal, nas proximidades do município. Além da apreensão de pirarucu, um homem foi preso em flagrante por crime ambiental.

A apreensão aconteceu no sábado (3) durante a operação “Protetor das Fronteiras”.

Segundo a polícia, um barco pesqueiro foi abordado no sábado (3). Na revista no porão da embarcação, os policiais militastes encontraram mantas de peixe pirarucu e também o mesmo pescado enrolados em formato de charuto.

Ao todo, foram apreendidos aproximadamente 2,5 toneladas de pirarucu em mantas e cerca de 6,5 toneladas do mesmo pescado em formato de charuto.

O pescado apreendido foi doado para instituições e comunidades ribeirinhas

Advertisement

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *