Constatino: tráfego na Faixa Azul da Av. Mário Ypiranga, é liberado até término de obras

Fique atento as mudanças no trânsito por conta das obras. O novo sistema viários deve desafogar fluxo de 11 mil veículos na área.

A circulação para todos os veículos na Faixa Exclusiva da avenida Mário Ypiranga Monteiro, está liberada, informou o Instituto Municipal de Engenharia e Fiscalização do Trânsito (Manaustrans), nesta terça-feira (9).

A faixa fica liberada enquanto durarem as obras para a construção de duas passagens subterrâneas na avenida Constantino Nery.

A medida vai proporcionar mais uma opção de circulação para condutores que optarem pela avenida, como alternativa de itinerário em direção ao Centro da cidade, evitando, assim, trafegar no trecho em obras da Constantino Nery.

As Faixas Exclusivas das avenidas Constantino Nery e Torquato Tapajós seguem liberadas por conta da recuperação da passarela em frente ao Clube Municipal.

“Agentes do Instituto Municipal de Engenharia e Fiscalização de Trânsito (Manaustrans) continuarão monitorando os principais corredores de tráfego para garantir fluidez e segurança ao trânsito da cidade”, informou.

Manaus – 08.04.2019 Lançamento do Sistema Viáreo da Av.Constantino Nery Foto.Altemar Alcantara/Semcom

O novo sistema viário da avenida Constantino Nery, que irá interligar os bairros Nossa Senhora das Graças, zona Centro-Sul, e São Geraldo, zona Oeste, com a construção de duas passagens subterrâneas nas ruas Pará e João Valério, começam nesta terça-feira (9). São obras que segundo o prefeito de Manaus, Arthur Neto, já estão planejadas há 40, 30 anos e até hoje não foram executadas. “A nossa gestão passou os últimos seis anos organizando suas contas, fortalecendo seu nome junto às instituições de crédito e, finalmente, pudemos fazer essa obra, sem ter que optar entre outras de enorme interesse para a população”, afirmou o prefeito.

Ainda conforme o prefeito, também está em andamento o projeto para a construção de outro complexo viário no conjunto Manoa, Cidade Nova, zona Norte da cidade.

Segundo o Instituto Municipal de Engenharia e Fiscalização de Trânsito (Manaustrans), aproximadamente, 11 mil veículos trafegam na região em horário de pico, incluindo os turnos da manhã e tarde.

O sistema viário da Constantino ocupa uma área de 35 mil metros quadrados e está orçado em R$ 64.382.984,90 – com recursos de uma operação de crédito com o Banco do Brasil e a Caixa Econômica Federal, por meio do Fundo Municipal de Desenvolvimento Urbano (FMDU). Os serviços serão executados pelo Consórcio Manaus, formado pelas empresas JNasser Engenharia Ltda. e a construtora Soma Ltda., vencedor da licitação.

O prazo para a conclusão da intervenção é de 15 meses e os primeiros procedimentos, com instalação dos tapumes, foram iniciados ainda durante o lançamento das obras. Mas o prefeito espera que a obra seja concluída em tempo recorde, em apenas 10 meses. “Isso é possível, porque nós temos o dinheiro em caixa para pagar o que a empresa for executando. Ela executa, nós medimos e pagamos”, disse Arthur Neto.

Vale destacar que a previsão é de as obras alterem o trânsito na área a partir desta terça-feira, 9/4. Confira as mudanças no trânsito por conta das obras

Projeto

Conforme o projeto da Prefeitura da Manaus, uma nova pista irá interligar a rua João Valério, no sentido Leste-Oeste, com a avenida São Jorge, passando debaixo da avenida Constantino Nery. Haverá uma bifurcação, onde uma pista levará o tráfego de veículos no sentido bairro São Jorge e a outra fará uma curva à esquerda, levando o tráfego para a avenida Constantino Nery, sentido Centro, passando pela Estação de Transferência, que será construída para atender ao transporte coletivo.

A segunda intervenção sob a Constantino Nery receberá o trânsito, no sentido Oeste-Leste, interligando a rua Pará com a avenida São Jorge. As duas passagens subterrâneas desativarão sete semáforos que antes controlavam o tráfego de veículos nos dois cruzamentos, dando mais segurança a motoristas e pedestres, além de garantir agilidade e fluidez ao trânsito.

A primeira fase da obra consiste na cravação das estacas que formarão os muros das passagens subterrâneas, em paralelo à confecção das estruturas pré-moldadas em concreto na avenida Constantino Nery. Os trabalhos serão similares nas ruas João Valério e Pará, nas respectivas ordens. Mais de 100 trabalhadores das empresas ganhadoras do certame estarão trabalhando no local.

Estação de Transferência

A estação fará a conexão das linhas de ônibus dos bairros da zona Oeste, dentre eles São Jorge, Lírio do Vale, Vila da Prata, Santo Agostinho e Ponta Negra, com os ônibus articulados que vão até o Centro e/ou para os outros bairros das zonas Oeste, Leste e Norte. Segundo a Superintendência Municipal de Transportes Urbanos (SMTU), a nova estação irá contribuir para desafogar o trânsito na área e também para a otimização do sistema.

Complementar à Estação de Transferência, também será construída uma nova Estação de Integração para atender aos articulados. Ambas serão interligadas por uma passarela, servindo tanto aos usuários dessas estações como àqueles que desejarem utilizar as demais paradas do transporte coletivo à direita da Constantino Nery.

Manaus – 08.04.2019 Arthur Neto – Prefeito de Manaus Foto.Altemar Alcantara/Semcom

Pacote para a cidade

Além das passagens subterrâneas na avenida Constantino Nery, outras obras estão sendo organizadas pela gestão municipal dentro de um pacote que visa presentear a cidade pelos seus 350 anos, com intervenções em diversas áreas. Frutos de uma gestão sólida e responsável fiscalmente, as obras estão agrupadas em cinco eixos, contemplando, além da infraestrutura, outras áreas essenciais para a qualidade de vida do cidadão, como saúde, educação, turismo e esporte e lazer. Muitas das obras serão custeadas com recursos do próprio Tesouro Municipal, outras, via operações de crédito com instituições financeiras. Há ainda aquelas oriundas de emendas parlamentares.

Cidade em Movimento

Nos próximos meses, a prefeitura começará também uma intervenção viária na entrada do bairro Manoa, na zona Norte. A obra visa desafogar o trânsito naquela área e está em fase de finalização de projeto.

Esse eixo contempla, ainda, serviços de manutenção de vias, por meio do programa “Requalifica”. São obras de reparos profundos e de recapeamento asfáltico, além de serviços de pavimentação, calçadas e drenagens. Parte dessas obras têm o aporte de R$ 55 milhões, dinheiro já no caixa da prefeitura, proveniente de operação financeira. Outra parte vem de emenda parlamentar da bancada federal amazonense, do ano de 2018, no total de R$ 43 milhões.

Completam o eixo as obras do Distrito Industrial. Divididas em três lotes, dois deles já passaram por processo licitatório, estando agora na fase de homologação das empresas vencedoras.

Cidade do Conhecimento

Nesse eixo estão as construções de sete Centros Integrados Municipais de Educação (Cimes), planejados por meio do “Projeto de Expansão e Melhoria Educacional da Rede Pública Municipal de Manaus” (Proemem), contemplando em um único espaço um Centro Municipal de Educação Infantil (Cmei) e uma Escola Municipal e Ensino Fundamental (Emef). O município fará ainda a entrega de sete novas creches.

Também estão programadas melhorias em 21 escolas. São reformas, ampliações e construções de estruturas complementares que garantirão melhorias tanto para alunos quanto para o corpo técnico. As reformas serão custeadas com recursos do próprio município.

Completam esse eixo, as obras que visam valorizar, ainda mais, o traçado histórico no centro da cidade. Antes pertencentes ao PAC Cidades Históricas, do governo federal, o projeto foi assumido pela gestão municipal, transformando-se no “Manaus Histórica”. Exemplo é o restauro do Pavilhão Universal, na praça Tenreiro Aranha, e a requalificação urbanística da Praça Dom Pedro II.

Cidade Saudável

Compreendem as revitalizações de campos, quadras e também de centros esportivos, num total de 44 espaços, com aporte de R$ 9 milhões, oriundo do Tesouro. Estão inclusas também as reformas da Minivila Olímpica do Santo Antônio, na zona Oeste, e a do Coroado, na zona Leste.

Cidade Viva

Nesse eixo estão as obras relacionadas ao Corredor Ecológico do Mindu, que incluem a construção de dois parques lineares. Vale destacar as intervenções no Complexo Turístico Ponta Negra, com a construção de um Food Parque, além de um novo Centro de Atendimento ao Turista (CAT). Os investimentos na Ponta Negra vêm do Fundo Municipal de Desenvolvimento Urbano (FMDU), na ordem de R$ 3 milhões.

Cidade Inclusiva

Nesse eixo estão as construções de sete Unidades Básicas de Saúde (UBSs), além da reforma da Maternidade Moura Tapajós e da construção de um anexo para a mesma. O pacote de obras para a Saúde também prevê a construção de uma Unidade Pública de Acolhimento (Saica), no conjunto Aruanã, na Compensa, zona Oeste, e a construção de um Centro de Convivência da Família e do Idoso, no São José, na zona Leste, que será construído por meio de emenda federal.

Fique atento as sinalizações

A Constantino Nery será interditada no sentido bairro/Centro, no trecho entre as ruas João Valério e Pará. A partir do começo dos trabalhos, o Instituto Municipal de Engenharia e Fiscalização de Trânsito (Manaustrans) vão monitorar as interdições e desvios nas vias incluídas na intervenção viária. Os desvios estarão sinalizados e terão a presença de agentes de trânsito para orientar condutores e pedestres que circulam na área. Equipes da prefeitura estarão presentes nos principais cruzamentos do entorno do trecho a ser interditado, distribuindo material informativo sobre as alterações no trânsito e no transporte coletivo.

Transporte coletivo

As alterações no trânsito da Constantino Nery também atingirão, em parte, o transporte coletivo no local. As linhas que trafegam pela via não mudarão os itinerários, incluindo os ônibus que atendem a faixa exclusiva. No entanto, as linhas que trafegam na Rua João Valério, no sentido Constantino Nery, terão seus itinerários alterados. Tratam-se das linhas 401, 402, 452, 123 e 456, que deixarão de dobrar à direita na rua João Valério, a partir da Djalma Batista, e seguirão pela própria Djalma Batista até a Avenida Senador Álvaro Maia, de onde prosseguem o itinerário normal para o Terminal da Constantino Nery (T1) ou ao Centro da Cidade. Outras linhas que terão os itinerários alterados serão a 118 e 122, conforme detalhamento das alterações por linha (ver abaixo).

Pontos de parada

Serão temporariamente desativadas as paradas de ônibus em frente à Escola Estadual Sólon de Lucena (bairro/Centro), uma placa de ponto de parada antes do Shopping Millenium (bairro/Centro) e o abrigo próximo da Igreja São Geraldo (Centro/bairro). Outro ponto de parada interditado será a plataforma São Jorge, em frente à Igreja Internacional da Graça de Deus, nos dois sentidos.

Como opção aos usuários que utilizam as paradas que precisarão ser desativadas, serão implantados dois novos abrigos: um próximo da plataforma do Millenium (bairro/Centro) e outro próximo à maternidade Unimed (Centro/bairro).

As linhas de ônibus da faixa exclusiva que, atualmente, param na plataforma São Jorge, passarão a atender na parada do Colégio Preciosíssimo Sangue (bairro/Centro) e na nova parada que será instalada nas proximidades da Unimed (Centro/bairro).

Alterações por linhas

LÍDER – Linhas 401, 402, 452
Bairro/Centro: Normal até a avenida Djalma Batista / Av. Senador Álvaro Maia / Rua Santo Antônio / Av. Brasil / Av. Senador Álvaro Maia / Av. Constantino Nery / T1 / Normal
Centro/bairro: Normal

SÃO PEDRO – Linha 123
Bairro/Centro: Normal até Djalma Batista / Avenida Senador Álvaro Maia / Rua Santo Antônio / Avenida Brasil / Avenida Senador Álvaro Maia / Avenida Constantino Nery / T1 / Normal
Centro/bairro: Normal

SÃO PEDRO – Linha 118
Bairro/Cachoeirinha: Normal até av. Djalma Batista / Av. Senador Álvaro Maia / Rua Santo Antônio / Av. Brasil / Av. Senador Álvaro Maia / Av. Ayrão / Av. Djalma Batista / Normal
Cachoeirinha/bairro: Normal

AÇAÍ TRANSPORTES – Linha 456
Bairro/Centro: Normal até av. Djalma Batista / Av. Senador Álvaro Maia / Rua Santo Antônio / Av. Brasil / Av. Senador Álvaro Maia / Av. Constantino Nery / T1 / Normal
Centro/bairro: Normal

VIA VERDE – Linha 122
Bairro/Ceasa: Normal até a rua Artur Bernardes / Av. Constantino Nery (direita) / Av. Senador Álvaro Maia / Rua Santo Antônio / Av. Brasil / Av. Senador Álvaro Maia / Normal
Ceasa/bairro: Normal até av. João Valério / Av. Constantino Nery (direita) / Retorno pela ponte dos Bilhares / Av. Constantino Nery / Av. São Jorge / Normal

OBS.: As linhas 456, 123, 401, 402 e 452, que dobravam à direita na avenida João Valério com destino ao Centro, deverão seguir direto pela Avenida Djalma Batista.

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *