Rio de Janeiro em estágio de crise

Dez pessoas morreram entre a noite de segunda-feira e a tarde desta terça-feira, após chuvas que atingem a cidade maravilhosa .

O Governo do Rio de Janeiro informou na noite desta terça-feira (9) que foi criado um gabinete de crise para acompanhar as consequências das fortes chuvas que atingiram o estado, principalmente a capital fluminense.

Chegou a dez o número de mortos devido às chuvas que atingem desde ontem no Rio de Janeiro. Duas mortes foram confirmadas na noite de hoje pelo Corpo de Bombeiros: uma no bairro de Santa Cruz, zona oeste do Rio, e outra no Morro da Babilônia.

Desde ontem à noite, o Rio de Janeiro está em “estágio de crise” – o mais grave em uma escala de três níveis estabelecido pela prefeitura. Segundo o sistema de Alerta da Prefeitura do Rio, a chuva deve se estender até pelo menos amanhã à tarde, mas em menor intensidade.

Os bombeiros informaram que continuam atendendo ocorrências como quedas de árvores e salvamentos após inundações, desabamentos e deslizamentos, mas não divulgaram se ainda há desaparecidos.

Foram registradas mais de 2 mil ocorrências nas últimas 24h em todo o Estado. A média diária é de 1.200 chamados. As vítimas foram encontradas sobretudo nas zonas oeste e sul da cidade – as mais afetadas pelo temporal:

Zona sul:  – 7 mortos
Zona oeste: 3 mortos

As aulas foram suspensas na rede municipal e o governo do estado decretou ponto facultativo em órgãos públicos.

No total, 45 sirenes acionadas em 26 comunidades

Mais chuva

O Instituto Climatempo informa que a chuva no Rio de Janeiro já diminuiu bastante. De acordo com dados da instituição, nas últimas 4 horas o maior registro acumulado é de 5,6 milímetros na estação do Alto da Boa Vista do Sistema Alerta Rio.

Na última hora, segundo o instituto, não houve nenhum registro de chuva na cidade.

É informado também que a chuva se concentra agora no Norte Fluminense, onde existem condições para chuva forte e volumosa entre final desta terça-feira (9) e quarta-feira (10).

Principais interdições:

  • Av. Niemeyer, nos dois sentidos
  • Alto da Boa Vista, nos dois sentidos
  • Rua Jardim Botânico, ao longo da via, nos dois sentidos, na Gávea
  • Av. Epitácio Pessoa, próximo do Parque da Catacumba, sentido Rebouças
  • Autoestrada Grajaú-Jacarepaguá
  • Avenida Armando Lombardi

Veja quem são as vítimas do temporal no Rio:

O temporal que afeta o Rio de Janeiro desde a noite de segunda-feira (8) já deixou dez mortos. Veja quem são as vítimas.

Lúcia Neves, Júlia Neves e Marcelo Tavares Marcelino
Leandro Pereira Ramos, 40 anos
Guilherme N. Fontes, 30 anos
Gerlaine do Nascimento, 53 ano

Doralice do Nascimento, 55 anos
Gilson
Reginaldo Exidro da Silva

Entre Copacabana e Botafogo – Avó, neta e motorista morrem soterrados em táxi

A delegada Valéria Aragão, da 12ª DP, confirmou que três corpos foram encontrados em um táxi na Avenida Carlos Peixoto, em Botafogo, na Zona Sul do Rio, na tarde desta terça-feira (9). Segundo ela, eles são de uma avó, uma neta e um motorista de táxi que estavam desaparecidos.

“Certamente é o táxi que estava desaparecido”, disse a delegada.

Familiares de Lucia Xavier Sarmento Neves, 63 anos, a avó, e da menina Júlia Neves Aché, de 6 anos, deixaram o local muito emocionados. A mulher do taxista Marcelo Tavares Marcelino também foi para o local e ficou desolada ao receber a notícia. Até as 16h15, dois corpos haviam sido retirados.

As buscas acontecem onde equipes de resgate encontraram o táxi e outros veículos soterrados. Uma investigação da Polícia Civil indicou que o táxi que a avó e a neta pegaram na saída de shopping Rio Sul foi desligado na Avenida Carlos Peixoto. Policiais descobriram a localização por meio do sinal de GPS do táxi.

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *