André Marsílio: ‘Onde os políticos do AM podem atuar na BR-319?’

Por André Marsílio*

Caros leitores, vamos abordar algumas reflexões e ideias necessárias para mostrar ao público em geral que os políticos do Amazonas poderiam batalhar em diversos temas relacionados a rodovia BR-319, temas que poderiam gerar efeitos positivos para a população que mora ao longo da rodovia.

O primeiro ponto consiste em destacar que a rodovia é federal, logo a atuação nesta rodovia é por parte do DNIT e Ministério da Infraestrutura, porém muitos políticos da esfera estadual e até municipal tentam utilizar o tema em suas campanhas sem ao menos saber o que poderia ser feito para melhorar a qualidade de vida de quem mora lá na 319.

Apesar dos políticos locais não terem como atuar diretamente na reconstrução da rodovia BR-319, mas estes podem atuar em temas importantes e vamos listar alguns deles:

1 – gerenciamento e governança ambiental que deve ter uma participação do governo estadual com alocação de recursos financeiros e recursos humanos, pois varias unidades de conservação estaduais estão com poucas pessoas para gerenciar;
2 – melhoria na infraestrutura básica das comunidades do Igapó Açú, Jacaretinga, Rio Novo e no distrito de Realidade;
3 – distrito de Realidade precisa urgentemente de obras de saneamento basico e de planejamento urbano para fins de evitar uma expansão urbana com problemas infraestruturais como vemos nas outras cidades amazonenses e brasileiras;
4 – geração de energia eletrica fotovoltaica nas comunidades e distritos para fins de fornecer uma energia que não fique dependente apenas da geração das pequenas termoeletericas ou de grupos geradores (que são poluentes);
5 – campanhas de erradicação da malária;
6 – destinar multirões para fazer exames e aplicar vacinas a população que mora na 319;
7 – melhoria dos ramais no Careiro Castanho (PA Panelão), na estrada de Autazes e em Realidade, locais que tem produção familiar de alimentos e todos os anos tem dificuldades para escoar a produção;
8 – fiscalização fundiária para evitar e reduzir conflitos por terra no distrito de Realidade;
9 – incentivar a produção familiar de alimentos para abastecer as escolas e feiras das cidades com alimentos saudaveis;
10 – ampliar e melhorar as escolas municipais e estaduais no trecho entre os km 170-650 da 319, pois várias familias moram ao longo da rodovia e precisam se deslocar até a cidade do Careiro ou Humaitá para seus filhos estudarem, tal percurso poderia ser evitado com ampliação e melhorias das escolas públicas na comunidade do Tupanã, Igapó e distrito de Realidade. Esses 10 pontos que reunimos são referentes aos problemas que os políticos locais deveriam estar debatento e correndo atrás para fins de melhorar a qualidade de vida da população que mora ao longo da 319.

André Marsílio

Presidente da Associação dos Amigos e Defensores da BR-319

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *