Portal Você Online

Ataque dos EUA atinge 84 de 85 alvos na Síria

EUA destruíram 84 de seus 85 alvos no Iraque e na Síria, dizem autoridades  | CNN Brasil

Os ataques aéreos realizados pelos EUA na Síria e Iraque na última sexta-feira (2), revelam um cenário de destruição consistente. Segundo relatórios de duas autoridades de defesa americanas, do total de 85 alvos estipulados, 84 foram efetivamente atingidos, sendo destruídos ou seriamente danificados.

Ainda de acordo com as autoridades, os relatórios preliminares indicam que não houveram baixas do Corpo da Guarda Revolucionária Islâmica do Irã, como resultado das operações. Ao passo que uma análise pormenorizada pós-ataque está em curso, as primeiras informações reforçam a ausência de mortes relacionadas à Guarda Revolucionária.

Na ocasião dos ataques, o tenente-general Douglas Sims, destacou que: “Os alvos foram escolhidos com a ideia de que provavelmente haveria vítimas associadas às pessoas dentro dessas instalações“.

Advertisement

Os ataques aéreos executados pelos EUA foram uma resposta ao ataque de drone que matou três militares americanos na Jordânia, além de ferir diversas outras pessoas. As instalações e armas utilizadas pelos Guarda Revolucionária Islâmica do Irã e pelas milícias a eles associadas no Iraque e na Síria foram os alvos principais dos bombardeios americanos.

A administração do presidente Joe Biden tem sido alvo de críticas por ter demorado a responder ao ataque de drones na Jordânia. Este momento permitiu que milícias do Irã se reposicionassem no Iraque e na Síria. O tenente-general Sims alegou que o tempo e clima adequado para a operação só foi alcançado na noite de sexta-feira.

O presidente Joe Biden e o secretário de Defesa, Lloyd Austin, salientaram que os recentes ataques, de proporções significativamente maiores que as ações americanas anteriores no Iraque e na Síria, representam apenas o começo da resposta dos EUA.

As consequências dessas ações estratégicas ainda estão em avaliação e novos relatórios devem trazer mais detalhes sobre os reais impactos dessa operação militar.

Advertisement

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *