Brasil entra na briga para sediar a Copa do Mundo feminina

No total, a Fifa recebe nove candidaturas, entre elas estão o Brasil, a Argentina e África do Sul. O resultado será divulgado no site oficial da entidade, em outubro.


O Brasil foi um dos dez países que expressaram interesse em sediar a Copa do Mundo feminina da Fifa (Federação Internacional de Futebol) em 2023. Além do país, também estão interessados em receber a competição três sul-americanos (Argentina, Bolívia e Colômbia). Nenhum dos concorrentes recebeu o torneio até hoje. É a maior lista de interessados desde o começo da competição, em 1991.

Os candidatos têm até 16 de abril para submeter seus projetos. Esses planos serão divulgados no site da Fifa em outubro. A escolha da sede será em março de 2020.

A próxima edição da Copa do Mundo Feminina da Fifa é na França, de 7 de junho a 7 de julho. O Brasil está no Grupo C. Estreia no dia 9, contra a Jamaica. Quatro dias depois, enfrenta a Austrália. Encerra a participação na primeira fase diante da Itália, em 18 de junho.

Sedes anteriores da Copa do Mundo Feminina da Fifa

  • 1991 – China
  • 1995 – Suécia
  • 1999 – Estados Unidos
  • 2003 – Estados Unidos
  • 2007 – China
  • 2011 – Alemanha
  • 2015 – Canadá

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *