Portal Você Online

Gauff vence Sabalenka e conquista US Open em Nova York

“Significa tanto para mim. Estou ainda em choque neste momento”, foram as primeiras palavras de Coco Gauff, de 19 anos, neste sábado (9) à noite após a conquista do US Open, em Nova York, relembrando o quão “dura” foi a derrota em Roland Garros, em 2022, quando perdeu a primeira final de um ‘major’ para a polonesa Iga Swiatek.

A tenista americana da Florida teve força e resistência para superar a bielorrussa, Irina Sabalenka, que segunda-feira ascende à liderança do ‘ranking’ WTA, recuperando de uma desvantagem de um ‘set’ a zero para vencer em três partidas, por 2-6, 6-3 e 6-2, ao cabo de duas horas e seis minutos.

Apesar de se confessar “abençoada” e uma pessoa “cheia de fé”, a número seis mundial assegurou que “não reza por resultados, apenas para ter força para dar tudo, aconteça o que acontecer.”

Advertisement

“Honestamente não tenho palavras para descrever este momento”, afirmou, antes de tecer alguns elogios à adversária e campeã do Open da Austrália: “Ela é uma jogadora incrível, parabéns por chegares a número um. Digo sempre à minha equipa que és uma pessoa bastante simpática nos bastidores e a tua competitividade torna o desporto melhor”, afirmou.

A finalizar, a terceira adolescente a vencer o Open dos Estados Unidos, depois de Serena Williams e Tracy Austin, deixou um recado para quem sempre duvidou das suas capacidades e talento.

“Honestamente queria agradecer às pessoas que não acreditavam em mim. Há um mês ganhei um torneio de categoria 500, as pessoas disseram que eu ia ficar por aí. Há duas semanas venci um torneio de categoria 1.000 e as pessoas disseram que era o melhor que ia conseguir. Três semanas depois estou aqui com o troféu. Para aqueles que pensavam que estavam a colocar água na fervura, apenas estavam a dar-me gás”, garantiu a nova campeã do Grand Slam.

Advertisement

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *