Governadores criam grupo de trabalho para discutir mudanças na reforma da Previdência

Governadores que se reuniram como o ministro da Economia, Paulo Guedes, nesta quarta (20), em Brasília, para a apresentação da proposta do governo Jair Bolsonaro para a reforma da Previdência, deixaram o encontro defendendo a necessidade de alterações para que o texto seja aprovado pelo Congresso.

Foi formado um grupo de trabalho que vai reunir as propostas de cada estado para as mudanças. Essas propostas serão depois levadas ao governo federal. A previsão é que isso ocorra entre o final de março e o início de abril.

Os governadores também apontaram ao ministro da necessidade de se discutir, simultaneamente à reforma da Previdência, medidas para reequilibrar as contas públicas dos estados.

Alguns, como Rio de Janeiro, Minas Gerais, Rio Grande do Sul e Rio Grande do Norte, enfrentam grave crise financeira e têm dificuldade para pagar salários de servidores.

“Cada governador vai fazer as suas colocações, porque existem diferenças regionais. As questões não são iguais. As questões do Sul do país não são iguais às questões do Norte, ou do Nordeste. Do Centro-Oeste, não é igual à do Sudeste”, afirmou o governador do Rio, Wilson Witzel .

De acordo com os governadores, uma reunião com Guedes para discutir a crise financeira dos estados foi marcada para 19 de abril. Ou seja, deve ocorrer antes mesmo da apresentação, pelos governadores, das sugestões de mudança no texto da reforma da Previdência.

Além de Guedes e de todos os governadores dos 26 estados e do Distrito Federal, o encontro desta quarta contou com as presenças dos presidentes da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), e do ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni.

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *