Portal Você Online

INDT lança Comitê Editorial para revista técnico-científica do instituto

Nesta quarta-feira (10), o Instituto de Desenvolvimento Tecnológico (INDT) fará a instalação do Comitê Editorial da Revista Técnico-Científica na sede da instituição. A cerimônia contará com a presença de acadêmicos renomados, incluindo o Dr. Estevão Vicente Cavalcanti Monteiro de Paula (UEA), o psicólogo e pós-doutor Dr. Thomaz Décio Abdalla Siqueira (Ufam), o Dr. Genilson Pereira Santana, especialista em Química (Ufam), e Cristina Monte, jornalista, historiadora e especialista em Comunicação Científica (Fiocruz), além do professor mestre e doutorando Roberto Lavor.

O evento, que marca o início oficial das atividades do Comitê Editorial, será seguido por uma discussão detalhada sobre os parâmetros da revista, cuja data de lançamento ainda está em definição. Além disso, haverá a entrega de certificados aos membros do comitê.

C,T&I ao alcance de todos

Advertisement

A nova publicação tem como missão divulgar e difundir a produção de Ciência, Tecnologia e Inovação em uma linguagem acessível para todos. O objetivo é criar uma ponte efetiva entre a academia e o setor produtivo, tornando o conhecimento científico mais compreensível e aplicável para empresas e cidadãos. A periodicidade da revista será trimestral, com conteúdo derivado tanto da produção científica do INDT (desde que não sujeitos a contratos de confidencialidade) quanto da academia e indústrias do Polo Industrial de Manaus (PIM), Brasil e exterior, conforme a relevância e compatibilidade com o escopo da revista.

Roberto Lavor, coordenador do Comitê Editorial, enfatiza a importância de tornar as publicações acessíveis para a comunidade acadêmica e para as empresas que consomem e viabilizam essa produção científica. “O grande desafio é tornar as publicações e informações acessíveis não só à comunidade acadêmica, mas também às empresas, que ao final são as consumidoras e viabilizadoras dessa produção. Será importante que haja contribuição de diversas instalações”, afirma Lavor.

Entre as principais oportunidades destacadas, está o incentivo ao registro do conhecimento em linguagem acessível, provocando, consequentemente, registros de patentes e a divulgação de infraestrutura laboratorial e de recursos humanos qualificados. A interação com a sociedade e a resposta às demandas dos setores produtivos são imprescindíveis para o sucesso da revista.

“O futuro da revista é promissor; esperamos que ela se torne uma exigência e que tenha forte interação com a sociedade e organizações demandantes. A divulgação e difusão da produção científica e tecnológica é um gargalo que, entre outros, provoca o limitado apoio da sociedade e dos empreendedores”, conta Lavor.

Além de coordenar o Comitê Editorial, Roberto pretende contribuir ativamente com a produção de artigos para publicação. “Quanto ao meu papel na revista, será a coordenação do Comitê Editorial e, quando oportuno, produzir artigos para publicação”, comenta.

A instalação do Comitê Editorial da Revista Técnico-Científica do INDT representa um avanço na disseminação do conhecimento científico e tecnológico na região, fortalecendo a interação entre academia e setor produtivo, em benefício de toda a sociedade.

Sobre Roberto Lavor

Engenheiro Eletrônico e de Telecomunicações, com pós-graduações em Sistemas Eletrônicos, Engenharia de Produção, Gestão de Ciência e Tecnologia, Marketing e Direito Tributário. Mestre em Engenharia de Produção e Doutorando em Sustentabilidade, atua como professor na Universidade Federal do Amazonas (UFAM).

Ao longo de sua carreira, exerceu diversas atividades de gestão e pesquisa, implantando a primeira incubadora de empresas do Amazonas na UFAM. Como consultor, possui um portfólio com mais de 50 projetos implantados no Polo Industrial de Manaus. Também foi professor visitante na Alemanha e participou da implantação da Fucapi. Criou os cursos de graduação, mestrado e doutorado em Engenharia de Produção na UFAM. Empreendedor nato, fundou as empresas ARTEK, QLUZ do Brasil e QM Consultoria Empresarial.

Atualmente, preside o Conselho Diretor do INDT, uma instituição de destaque conduzida pelo CEO Geraldo Feitoza e uma equipe competente. Roberto se destaca por sua filosofia de sempre fazer, resolver e inovar, demonstrando insatisfação constante com o desperdício de riquezas do Amazonas e do Brasil, e está sempre disponível para colaborar na transformação desse cenário.

Sobre o INDT

O Instituto de Desenvolvimento Tecnológico (INDT) foi fundado em 2001 pela Nokia. Em 2013, passou a atuar como Centro de P,D&I da Microsoft, permanecendo até 2016, quando se tornou um instituto independente, mantendo-se como um dos maiores Centros de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação do País. O INDT oferece soluções nas áreas de Software, Hardware & Firmware, Comunicação e Redes, Manufatura Avançada, Veículos Autônomos e Robótica, Materiais e Química, e BioTech.

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *