Portal Você Online

Jiu-Jitsu: paciente tratado pela FHAJ supera câncer e conquista Brasileiro

Advertisement

O professor Marcus Catunda, paciente de 55 anos da Fundação Hospital Adriano Jorge (FHA J), vinculado a Secretaria de Saúde (SES-AM), voltou a unidade para compartilhar sua experiência ao se consagrar Campeão Brasileiro de Jiu-Jitsu, reacendendo um sonho guardado por 32 anos.

Diagnosticado com câncer de bexiga em março de 2021, o professor encontrou na rede estadual de saúde o apoio e a excelência necessária profissional para o seu tratamento, optando pela Fundação Hospital Adriano Jorge, mesmo tendo um plano de saúde particular.

Advertisement

“O Adriano Jorge teve uma importância muito grande para mim, afinal, foi a instituição que me acolheu e me deu apoio quando mais precisei”, pontuou o atleta.

Para o diretor-presidente da FHAJ, o médico Ayllon Menezes, todo o trabalho realizado pela Fundação Hospital Adriano Jorge trouxe de volta a qualidade de vida do paciente em questão. “A vitória é da ciência e dos seus avanços. Cada um ajudou o Marcus nessa trajetória de recuperação. O título esportivo prova com clareza todo o trabalho desenvolvido pelo Governo do Amazonas e a Secretaria de Saúde”, enfatizou Menezes.

O médico urologista, Ítalo Cortez, foi quem cuidou do paciente desde a descoberta do câncer.“Estou feliz em saber que, de alguma maneira, conseguimos contribuir com a saúde do atleta. Ele teve um tumor na bexiga superficial, onde foi feito um tratamento minucioso aqui na FHAJ. Apesar da recidiva no tumor, realizamos uma nova cirurgia e hoje ele encontra-se curado”, destacou o médico.

O paciente foi encorajado a praticar atividades físicas para melhorar sua qualidade de vida. Após vencer as limitações impostas pela doença e pela idade, ele se preparou arduamente e, no mês passado, conquistou o título de Campeão Brasileiro na categoria Master 6, Faixa Roxa, Peso Pesado. Ao andar pelos corredores da FHAJ, o Campeão Brasileiro de Jiu-Jítsu relembra os momentos de turbulência e vitórias.

“É uma fase de renascimento, uma chance de buscar meus sonhos e inspirar a todos com minha história. Sou grato ao SUS [Sistema Único de Saúde]! Estou tendo uma segunda chance para viver”, desabafou o atleta.

É importante destacar, que a FHAJ não realiza tratamentos de pacientes com câncer. No caso do professor Marcus Catunda, tendo em vista que o mesmo necessitava de uma consulta médica em urologia, a unidade hospitalar realizou a assistência ao usuário, conforme a carta de serviços da instituição.

Advertisement

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *