Portal Você Online

Lula e Maduro discutem eleições democráticas na Venezuela

O presidente venezuelano Nicolás Maduro e o presidente Lula

Em encontro bilateral realizado, nesta sexta-feira (1), paralelamente à 8° Cúpula da Comunidade dos Estados Latino-Americanos e Caribenhos (Celac), em São Vicente e Granadinas, o presidente Lula da Silva ouviu do ditador venezulano Nicolás Maduro que haverá eleições em seu país no segundo semestre deste ano.

O governo brasileiro está preocupado com a situação na Venezuela. Existe, no Palácio do Planalto e no Itamaraty, a percepção de que as últimos acontecimentos no país vizinho, como a prisão e a inelegibilidade de adversários políticos de Maduro, mostram que um acordo firmado entre o governo venezuelano e a oposição não está sendo cumprido. O acordo, costurado em Barbados, no fim do ano passado, prevê eleições livres, justas e transparentes.

Os EUA, que haviam eliminado algumas sanções econômicas à Venezuela após o pacto, anunciaram que vão retomá-las. O assunto foi discutido, na semana passada em Brasília, em uma reunião entre Lula e o chefe da diplomacia americana, Antony Blinken, que esteve no país para participar do encontro de chanceleres do G20.

Advertisement

Maduro também destacou que a economia venezuelana está melhorando, com a redução da inflação e o crescimento. O presidente da Venezuela e Lula teriam discutido, ainda, a dívida do país com o Brasil, estimada em mais de US$ 2 bilhões, para que permitir maiores trocas bilaterais no comércio de bens e serviços.

A crise entre a Guiana e a Venezuela, por causa da disputa por Maduro pela região de Essequibo, rica em petróleo e em território guianês, não foi tratada no encontro. Foi o que afirmou Lula, na última quinta-feira. Ele, que se reuniu, dois dias antes, com o presidente da Guiana, Irfaan Ali, à margem de um encontro de líderes caribenhos, naquele país, disse que o assunto não entrou na conversa.

Advertisement

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *