Manaus faz busca ativa por crianças menores de 1 ano sem vacinas Pentavalente e Poliomielite

A Prefeitura de Manaus mobilizou a Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) para vacinar crianças menores de 1 ano de idade que ainda não completaram o ciclo vacinal da Pentavalente e da Poliomielite.

A imunização desse público com as duas vacinas é um dos indicadores do Previne Brasil, programa do Ministério da Saúde que avalia a qualidade dos serviços da Atenção Primária à Saúde (APS) ofertados pelos municípios.

O secretário municipal de Saúde, Djalma Coelho, explica que o programa monitora as crianças cadastradas na APS, e concede peso 2 a esse indicador. A meta é que 95% do público-alvo receba as vacinas, conforme o titular da Semsa.

A secretaria estima que 9.943 crianças completarão 1 ano de idade no 2º quadrimestre de 2022 e, dessas, 6.650 receberam as três doses das vacinas Pentavalente e Poliomielite até o último dia 12, o que representa 66,88% das crianças cadastradas.

“A vacinação das crianças manauaras é um indicador que comprova que elas estão protegidas e seguras contra diversas doenças, por isso precisamos dar atenção aos números. Atualmente há cerca de 3,3 mil crianças menores de 1 ano, cadastradas na APS, com a imunização atrasada, e precisamos do apoio de toda a população para reverter esse cenário”, afirmou o secretário.

A Semsa mantém 171 salas de vacina, distribuídas em todas as zonas geográficas da cidade, incluindo unidades com funcionamento normal (segunda a sexta-feira, de 8h às 17h), e unidades de horário ampliado (segunda a sexta, de 8h às 20h, e sábado de 8h às 12h).

Os endereços podem ser conferidos no link bit.ly/salasdevacinamanaus. Os usuários devem apresentar o cartão de vacina da criança, com documento de identificação da mesma e o cartão do Sistema Único de Saúde (SUS).

“Na avaliação do primeiro quadrimestre, considerando os sete indicadores do Previne Brasil, Manaus obteve a nota 7,74 no Índice Sintético Final (ISF), a maior entre as capitais. Conquistamos o primeiro lugar por dois quadrimestres seguidos, e isso demonstra o quanto a gestão do prefeito David Almeida tem avançado na saúde básica ofertada aos usuários”, salientou Djalma.

Cobertura vacinal

A cobertura vacinal em Manaus é diferente do panorama avaliado pelo Previne Brasil. A estimativa da Semsa é que 37.299 crianças recebam as três doses da Pentavalente e Poliomielite neste ano, e a meta é atender 3.108 crianças por mês.

De janeiro a abril, foi registrada a imunização de 8.723 crianças com a Pentavalente, o que representa cobertura vacinal atual de 70,2%. No mesmo período, 8.607 crianças receberam a vacina Poliomielite, ou seja, cobertura de 69,2%. Os dados são do Sistema de Informações do Programa Nacional de Imunizações.

A chefe da Divisão de Imunização da Semsa, Isabel Hernandes, faz um alerta aos pais e responsáveis de que as crianças devem ser levadas para completar o ciclo vacinal da Pentavalente e Poliomielite ainda no primeiro ano de vida. A primeira dose deve ser recebida aos 2 meses de idade, a segunda aos 4 meses e a terceira aos 6 meses, conforme preconizado no Calendário Nacional de Vacinação.

Conforme Isabel, a vacina Pentavalente é uma combinação de cinco vacinas individuais, que protegem contra a coqueluche, difteria, tétano, hepatite B e contra doenças causadas pela bactéria haemophilus influenza tipo B. Já a vacina Poliomielite, de acordo com ela, previne contra a doença de mesmo nome, que pode matar ou deixar sequelas irreversíveis na criança.

Previne Brasil

O chefe do Departamento de Informação, Controle, Avaliação e Regulação da secretaria (Dicar/Semsa), John Kennedy Silva, explica que o programa Previne Brasil avalia o cadastramento da população na APS, ações programáticas e sete indicadores de desempenho.

“A avaliação é feita pelo Ministério da Saúde a cada quatro meses, e o desempenho das cidades é usado como base de cálculo para o financiamento de recursos para as ações de saúde. Manaus está em primeiro lugar no ranking entre capitais desde o início dessa nova forma de financiamento, e a Semsa tem feito todos os esforços para manter a liderança”, conta.

De acordo com ele, os indicadores de desempenho avaliados são a proporção de: gestantes com pelo menos seis consultas de pré-natal, sendo a primeira realizada até a 12ª semana de gestação; gestantes com exames para sífilis e HIV; gestantes com atendimento odontológico realizado; mulheres com coleta de exame citopatológico na APS; crianças de 1 anos de idade vacinadas com a Pentavalente e contra a Poliomielite; pessoas com hipertensão, com consulta e pressão arterial aferida no semestre; e pessoas com diabetes e hemoglobina glicada solicitada no semestre.

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *