Portal Você Online

Ministra indígena do governo admite frustração com presidente Lula

A ministra dos Povos Indígenas, Sonia Guajajara, admitiu sentir-se frustrada com o presidente Lula. Para ela, o chefe do Executivo se “comprometeu durante a campanha” com a causa indígena, mas não tem se empenhado em evitar a retirada de pautas relevantes do ministério, como a demarcação de terras.

Advertisement

“Não posso negar que há, sim, uma certa frustração. Até porque o presidente Lula se comprometeu durante a campanha, prometeu ministério, cumpriu, e esse ano se posicionou fortemente com esse protagonismo dos povos indígenas e a retomada da demarcação dos territórios. Sei que a bancada ruralista está muito articulada. Acho que o presidente Lula poderia ter entrado um pouquinho mais para impedir essa retirada do Ministério dos Povos Indígenas”, avaliou, em entrevista à GloboNews, nesta quinta-feira (25).

A ministra se refere à medida provisória do deputado Isnaldo Bulhões Jr. (MDB-AL), que prevê que o tema das demarcações passe a ser atribuição do Ministério da Justiça.

Advertisement

O texto também requer que a gestão do Cadastro Ambiental Rural deixe de ser responsabilidade do Ministério do Meio Ambiente e passe a ser do Ministério da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos.

A proposta foi aprovada em comissão mista por 15 a 3 e agora será avaliada pela Câmara e pelo Senado até o dia 1° de junho.

Para Guajajara, a decisão da comissão é machista, racista e misógina. Para ela, tratam-se de “dois ministérios com duas mulheres sendo atacadas de forma brutal” pelo Congresso.

Advertisement

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *