Ministro da Educação pode deixar o governo nesta segunda-feira

Informação foi do presidente Jair Bolsonaro durante café da manhã com jornalistas, em Brasília.

Mal avaliado dentro do governo o Ministro da Educação, Ricardo Vélez, pode ser exonerado segunda-feira pelo presidente Jair Bolsonaro. “Segunda será o dia do fico pra ele”, exclamou o presidente, na manhã desta sexta-feira (5), durante café com jornalistas, no Palácio do Planalto, em Brasília.

Segundo o presidente, que teve uma conversa privada com o ministro ontem (4), durante 40 minutos, não há como negar que a avaliação do trabalho de Vélez à frente do Ministério da Educação é ruim. “Tá bastante claro que não está dando certo o ministro Vélez”, disse Bolsonaro.

O professor, que foi o sétimo ministro a ser indicado para o governo, ainda durante o período de transição, coleciona recuos e polêmicas no cargo. A última foi a afirmação de que o ministério pretendia rever a forma como o golpe militar de 1964 é registrado pelos livros didáticos de história.

“Ele é uma boa pessoa, não tenho dúvida disso. Vamos supor que ele esteja fora. Ainda poderia ser reaproveitado em outro setor”, anunciou Bolsonaro. “Segunda-feira [8], decidiremos se essa aliança vai para mão esquerda ou para a gaveta”, completou, se referindo à parceria com o ministro.

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *