Dólar Hoje

Morte do sargento: recompensa levou a prisão do pistoleiro

PORTAL NORTE DE NOTÍCIAS

A recompensa de R$ 40 mil por informações sobre o assassino do sargento do Exército Brasileiro Lucas Ramon Guimarães, 29 anos, levou a polícia até a prisão de Silas Ferreira da Silva, de 26, na última segunda-feira (22), na Colônia Antônio Aleixo, na Zona Leste de Manaus.

Os pais de Lucas, Livânia e Marcelo Guimarães, ofereceram a recompensa dia 12 de novembro em uma coletiva de imprensa, em Manaus, e ela contribuiu nas investigações da polícia amazonense.

“As informações repassadas por meio das denúncias foram confirmadas pela polícia”, disse o advogado da família Guimarães, Iuri Albuquerque, em entrevista a Band Amazonas ontem (23). Segundo ele, a recompensa foi crucial para a prisão do pistoleiro, réu confesso da morte do sargento, em setembro de 2021.

“Na verdade, tudo começou com as informações da recompensa, e a partir daí, encontrou-se o suspeito” afirmou o advogado. 

De acordo com o delegado da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), Ricardo Cunha, a recompensa contribuiu para que a polícia encontrasse o suspeito. 

Prisão

Silas Ferreira da Silva confessou o crime e afirmou ter recebido R$ 65 mil, de um intermediário ligado ao casal de empresários proprietários da rede de supermercados Vitória, Joabson Agostinho Gomes e Jordana Azevedo Freire, suspeitos de serem os mandantes do crime, segundo as investigações da polícia. O casal está em liberdade por decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ) após pedido de habeas corpus pela defesa.

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *