Prefeito anuncia passarela e alargamento da Efigênio Sales

Em visita oficial ao Tribunal de Contas do Amazonas (TCE-AM), na manhã desta terça-feira (5), o prefeito de Manaus, David Almeida, apresentou ao presidente do órgão, Érico Desterro, projeto de construção de passarela em do prédio da Corte de Contas e o alargamento do trecho da Avenida Efigênio Sales.

O objetivo é melhorar o fluxo do trânsito em frente ao TCE, que sofre com constantes interrupções devido ao semáforo e uma faixa de pedestres, única forma atualmente possível de realizar a travessia da via.

Parte dos gastos com manutenção da passarela poderá ser custeada pelo Tribunal após a assinatura de um convênio.

“Há muito tempo os prefeitos vem prometendo solucionar os problemas da mobilidade nessa via, especialmente em relação a essa área na frente do Tribunal e eu comemoro essa parceria com a Prefeitura de Manaus. É verdadeira a informação de que iremos arcar com parte da manutenção da passarela e acredito que o futuro é esse, onde instituições públicas e privadas façam parceria com a prefeitura para manter praças, passarelas e demais espaços públicos”, destacou o presidente do TCE-AM.

Segundo o prefeito, a obra completa, está orçada em torno de R$ 9 milhões por meio de convênio junto ao governo do Amazonas, e deve ficar pronta em, no máximo, 12 meses.

“É uma obra complexa, dentre licitação e execução do projeto a estimativa é de até 12 meses, mas acredito que esse prazo pode ser diminuído. A estrutura da passarela será metálica pré-moldada, com duas torres em fundação profunda, além de elevadores para garantir acessibilidade. Fazendo ela pré-moldada, a interrupção do trânsito será mínima e as obras serão sempre executadas em período noturno”, informou Almeida.

Segundo o subsecretário de Obras Públicas da Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf), Madson Rodrigues, no caso da expansão da via, que irá abarcar trecho do viaduto da Avenida Mário Ypiranga, até a entrada da avenida Via Láctea, haverá desapropriações pontuais, com diminuição do canteiro central, além da diminuição de parte da calçada.

“Vamos tentar minimizar essas desapropriações, já temos um anteprojeto aprovado e muito em breve deveremos iniciar as obras visando finalizá-las o mais rápido possível”, disse.

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *