Portal Você Online

Responsável pelo Pacaembu explica escolha por gramado sintético

Gramado sintético do Mercado Livre Arena Pacaembu

Eduardo Barella, CEO da Allegra Pacaembu, concessionária responsável pela administração do estádio, falou sobre a escolha do gramado sintético do Mercado Livre Arena Pacaembu.

“Essa é uma polêmica que tem crescido cada vez mais, mas eu não vejo como possível você querer aumentar o uso do campo sem que ele seja de grama sintética. Nós optamos pela utilização do gramado sintético justamente por estar objetivando esse uso mais intensivo do campo. Essa discussão continuará existindo”, comentou Eduardo.

Advertisement

Com um investimento de R$ 6,5 milhões, o gramado sintético começou a ser colocado na última semana.

Diferente do termoplástico, que causou a interdição do Allianz Parque, o material do campo do Mercado Livre Arena Pacaembu é feito com um composto de cortiça, que se adequa melhor às altas temperaturas de São Paulo. O gramado foi importado dos Estados Unidos.

“A tecnologia tem avançado bastante. Eu costumo dizer que, muito provavelmente, daqui cinco anos nós vamos ter que trocar esse gramado, porque isso é uma coisa que vai mudando de tempos em tempos. Hoje, o que a gente tá trazendo para cá é de fato o que de mais moderno existe no mercado, mas essa tem uma tecnologia que vai avançando pouco a pouco”, explicou o CEO da Allegra.

Perto de voltar a receber jogos de futebol, as reformas no estádio devem ser finalizadas até o mês de junho deste ano. As obras iniciaram em junho de 2021.

A última partida realizada no antigo Pacaembu foi em 29 de fevereiro de 2020, em um confronto entre Santos e Palmeiras pelo Campeonato Paulista.

O investimento total da obra foi de R$ 600 milhões. Desse valor, foram pagos R$ 111 milhões pela outorga. Segundo Eduardo Barella, o payback do estádio hoje é de nove anos.

Advertisement

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *