Vereador investigado pela PF morre após atentado a tiros em Manaus

Junior Olímpio foi um dos alvos da Operação Áquila e respondia na Justiça Federal por tráfico de drogas

O vereador de Tabatinga no Amazonas (1.100 km de Manaus),Olímpio Guedes Olavo Júnior (PSD), 30 anos, morreu ontem (14), após um atentado a tiros na última quinta-feira (12).

Ele estava internado no Hospital e Pronto-Socorro 28 de Agosto, em Manaus, mas não resistiu aos ferimentos. O atentado ocorreu na Rua Dom Jackson Damasceno, no bairro Flores, na zona Centro-Sul da capital amazonense. Ele sofreu uma parada cardíaca e ainda chegou a receber procedimentos de reanimação, sem sucesso.

Segundo depoimento do próprio vereador ao dar entrada no pronto-socorro, ele estava estava num Honda/Fit preto, quando homens não identificados se aproximaram em outro veículo e atiraram.

Olímpio foi atingido com um tiro no braço esquerdo e outro no peito. O parlamentar ainda chegou a dirigir o veículo, mesmo ferido até o Hospital e Pronto-Socorro 28 de Agosto, na Avenida Mário Ypiranga, em Adrianópolis – um trajeto de mais de 10 minutos de carro.

Ele estava acompanhado do também vereador Lucivaldo Queiroz Soriano, conhecido como “Testa”

Júnior Olímpio era advogado e foi eleito para o cargo em 2020, com 402 votos (1,50%) do eleitorado local. Em nota, a Câmara Municipal de Tabatinga manifestou profundo pesar pela morte do parlamentar.

“Respeitado por todos os colegas exerceu sua função com comprometimento e dedicação”, diz o documento.

Primeiro atentado

No dia 7 de setembro de 2021, o vereador sofreu um atentado por arma de fogo na Avenida Cosme Ferreira, no Coroado, zona Leste de Manaus. Na ocasião, ele foi atingido no braço esquerdo.

Cerca de seis disparos foram feitos contra Júnior Olímpio. Ele foi um dos alvos da Operação Áquila e responde na Justiça Federal por tráfico de drogas.

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *