Portal Você Online

Amazonas deve enfrentar a maior seca dos últimos anos e traça ações para enfrentar crise

Um grupo de trabalho já está formado para discutir, preparar, planejar e garantir os serviços básicos e essenciais nos 62 municípios do estado.

O governador Wilson Lima deve anunciar nas próximas horas um plano de enfrentamento à estiagem no Amazonas, que se desenha prolongada.

O forte verão amazônico seca os rios rapidamente enquanto castiga o amazonense com altas temperaturas, além de favorecer as queimadas em vegetação e a consequente fumaça que atinge vários municípios e a capital Manaus.

Conforme o governo, isso é fruto da influência do fenômeno climático El Niño, que inibe a formação de nuvens de chuva.

Advertisement

Como resultado, Lima trabalhar com a possibilidade de o Amazonas ter uma estiagem longa e mais intensa que em anos anteriores. Dessa forma, os prejuízos, principalmente no interior do estado, se acentuam.

A ação da Operação Estiagem 2023 incluirá abastecimento de água, distribuição de cestas básicas, kits de higiene pessoal, renegociação de dívidas e fomento para produtores rurais.

Segundo a Defesa Civil do Amazonas, a previsão é de que, devido a influência do fenômeno climático El Niño, que inibe a formação de nuvens de chuva, a estiagem deste ano seja prolongada e mais intensa comparado a anos anteriores.

Hoje, em que a expectativa do início das chuvas ainda demore uns dois meses, a vazante dos rios já cria prejuízos e dificuldades às comunidades ribeirinhas. Por exemplo, na produção rural, na navegação, no acesso à escola.

De acordo com a Defesa Civil estadual, agentes e coordenadores foram capacitados para enfrentar esse momento, estando prontos para parcerias com o governo federal e prefeituras.

Assistência essencial

Além disso, um grupo de trabalho para a operação estiagem já está formado para discutir, preparar, planejar e garantir os serviços básicos e essenciais nos 62 municípios do Amazonas.

Uma das medidas anunciadas nesse planejamento é das empresas fornecedoras de energia elétrica. Conforme afirmaram, não haverá queda no abastecimento em nenhum dos municípios.

Ao mesmo tempo em que monitora o movimento climático, a Defesa Civil do Amazonas disse que faz campanhas educativas sobre economia de água, estocagem de suprimentos essenciais, dicas de saúde e prevenção de incêndios e queimadas.

O lançamento do plano do governo, portanto, é para fazer frente ao período mais crítico da estiagem, em que cresce a demanda de apoio aos municípios.

Mais informações em instantes

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *