Copa na Arena: mais de 500 são vacinados contra Covid

Centenas de torcedores de Manaus aproveitaram o jogo de estreia vitoriosa da Seleção Brasileira na Copa do Mundo do Qatar, nesta quinta-feira (24), para atualizar o esquema vacinal contra a Covid-19, na Arena da Amazônia, onde o governo do Amazonas montou uma fun Fest com programação de shows gratuitos e a transmissão da partida contra a Sérvia – 2 a 0.

O estádio mais uma vez recebeu equipes da Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas – Drª Rosemary Costa Pinto (FVS-RCP) e da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) de Manaus, que aplicaram 547 doses de imunizantes com foco na segunda dose e de reforço.

A diretora-presidente da FVS-RCP, Tatyana Amorim, acompanhou a vacinação, que começou, às 13h, com a abertura dos portões do evento foi até as 20h.

“Essa foi mais uma oportunidade para intensificar a vacinação no estado. No dia 28 de novembro tem mais, e a gente conta com a participação de vocês. Nós temos mais de um milhão de pessoas com suas doses de reforço atrasadas”, destacou Tatyana.

O auxiliar de manutenção João Alírio, de 52 anos, ficou sabendo que sairia do trabalho mais cedo e aproveitou a oportunidade para torcer pela Seleção Canarinho e atualizar a imunização. “Aproveitei que ia ter vacina, porque eu trabalho o dia inteiro e não sei quando poderia ir. Eu gostei bastante”, afirmou.

Durante a ação, foram vacinadas crianças a partir dos 5 anos e todo o público adulto. Com as filhas gêmeas, a dona de casa Gilmara de Carvalho, 46, também não deixou passar a oportunidade.

“Eu fiquei sabendo (da ação) pelo Instagram e aí eu queria vir ver o jogo, aproveitei e trouxe elas. Achei muito bom botar aqui o pessoal da vacina, elas precisavam tomar a segunda dose. Está muito legal, bem família”, disse Gilmara, que levou as filhas de 12 anos para atualizar o ciclo vacinal.

A equipe de Saúde do Amazonas foi de 75 técnicos, entre profissionais da FVS-RCP e da SES-AM. A vacinação ocorreu em 10 postos abertos na área do evento.

Foram disponibilizadas vacinas das fabricantes Janssen, Pfizer, CoronaVac e AstraZeneca. O foco da ação era de alcançar, principalmente, os torcedores com o cartão de vacina desatualizado.

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *