Mutirão Social é realizado em presídio feminino

O Serviço social da Unidade Prisional do O Centro de Detenção Provisória Feminino (CDPF) realizou mutirão de atendimentos, com o intuito de atender algumas necessidades observadas pela unidade e também solicitações das internas.

Na atividade foram prestados 77 atendimentos como pedidos de retirada de documentos, matrícula escolar, serviços de advocacia, visita de familiares, pedido de ligação e carteirinhas de visitantes, entre outros.

Com a ação os colaboradores da Umanizzare Gestão Prisional, que faz a cogestão de seis presídios amazonenses junto à Secretaria de Administração Penitenciária (Seap) – as reeducandas foram avisadas que todos os familiares que possuem cadastros liberados, podem retornar as visitas normalmente a partir deste final de semana.

“Também aproveitamos para conversar com algumas internas para saber o motivo dos parentes não estarem comparecendo a unidade para visita –las. Depois disso, vamos procurar cada familiar ausente e explicar a importância do cadastro ou da presença dele neste momento de cárcere, uma vez que o fortalecimento do laço familiar é importantíssimo para o processo de ressocialização das custodiadas”, disse a assistente social do CDPF, Patrícia Silva.

No decorrer dos atendimentos, foram entregue as reeducandas que não possuem familiares visitando a unidade, um kit de higiene, com shapoo, condicionador e perfume – produtos que restaram do último curso de capacitação oferecido pelo Projeto Lisbela.

O mutirão contou com o apoio dos profissionais de assistência social Centro de Detenção Provisória de Manaus (CDPM), Claudeth Oliveira e da estagiária do Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj), Bruna Lima.

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *