Varíola dos macacos: sobe para 19 os infectados no Amazonas

A Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas – Drª Rosemary Costa Pinto (FVS-RCP) informou nesta sexta-feira (26), que mais três pessoas tiveram o resultado positivo para Monkeypox no Amazonas – homens entre 20 e 30 anos, sem necessidade de internação hospitalar e seguem em isolamento domiciliar. Mais informação no site da Fundação, https://bit.ly/3Tl8fqf.

O atual cenário no Amazonas é de 65 notificações, sendo 19 confirmados, 37 descartados e 9 suspeitos da doença.

Perfil Epidemiológico

Dos 19 casos confirmados, 95% são do sexo masculino – 18 do sexo masculino e 1 do sexo feminino -, com idade mediana de 29 anos (entre 20 anos a 57 anos).

Ainda segundo o documento, 76% dos casos confirmados tiveram contato íntimo, incluindo sexual, com desconhecido/a e ou parceiro/a casual, nos últimos 21 dias, anteriores ao início dos sinais e sintomas.

Atendimento

A FVS-RCP destaca que toda a rede de saúde, incluindo unidades privadas e públicas, da capital e interior, está orientada para realizar atendimento de casos suspeitos de Monkeypox.

Prevenção

  • Evitar contato íntimo ou parcerias sexuais desconhecidas, assim como evitar parcerias múltiplas;
  • Buscar um serviço de saúde nos casos de aparecimento de lesões (bolhas) ou feridas;
  • No caso do aparecimento de lesões características de Monkeypox, ou diagnóstico confirmado, comunicar às suas parcerias sexuais dos últimos 21 dias, para realização de autoexame;
  • Em casos suspeitos ficar em isolamento até resultado laboratorial;
  • Em casos confirmados manter isolamento até total cicatrização da lesão, evitando contato com outros indivíduos e, caso o contato seja necessário, cobrir as lesões utilizando roupas compridas e higienizar as mãos com frequência;
  • Medidas adicionais devem ser mantidas em casos suspeitos e confirmados, como a higiene das mãos com frequência, não compartilhamento de alimentos, talheres, roupas, roupas de cama, toalhas, e outros objetos, os quais, também devem ser manipulados com cuidado, sem contato direto com as mãos e com o corpo.

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *