Hospital de Caapiranga recebe R$1,3 milhão em equipamentos

O governador do Amazonas, Wilson Lima, anunciou, nesta sexta-feira (20), o repasse de mais de R$ 1,3 milhão, por meio da Secretaria de Estado de Saúde do Amazonas (SES-AM), para aquisição de novos equipamentos para a Unidade Hospitalar de Caapiranga (município a 134 quilômetros de Manaus).

A liberação foi anunciada durante a reinauguração do hospital, com a presença do secretário de Estado de Saúde, Anoar Samad.

No total, serão repassados R$ 1.326.344,96 à Prefeitura de Caapiranga, para a aquisição de equipamentos à Unidade Hospitalar Odilon Alves de Araújo. O hospital de Caapiranga recebeu reforma geral, passando por ampliações e adaptações, sendo necessário, para o completo atendimento aos usuários, reforço na estrutura. Entre os 91 itens, há equipamentos de assistência à saúde, eletrônicos e mobiliário.

Os repasses atendem solicitação do prefeito de Caapiranga, Tico Braz. O município também recebeu do Governo do Estado um monitor multiparamétrico, para reforço da rede assistencial ofertada à população.

Cheia – O Governo do Amazonas, por meio da SES-AM, também liberou, nesta semana, mais de 18 mil itens para Caapiranga, para enfrentamento dos impactos da cheia dos rios.

Entre os insumos enviados ao município estão medicamentos, Equipamentos de Proteção Individual (EPIs), como luvas e máscaras, e também seringas, esparadrapo, ataduras, cateteres, entre outros, liberados pela Central de Medicamentos do Amazonas (Cema).

A Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas – Drª Rosemary Costa Pinto (FVS-RCP) também enviou para o município cerca de 5 mil frascos de hipoclorito. No total, Caapiranga recebeu 18.252 itens, sendo 13.252 medicamentos, insumos e EPIs e 5 mil frascos de hipoclorito.

Vacinação – Além do suporte para enfrentamento da cheia, o Estado enviou auxílio ao município para reforço da cobertura vacinal contra Covid-19. Nesta sexta-feira (20/05), está sendo realizada uma ação de incentivo à vacinação. A cobertura vacinal no município de aplicação da 1ª e 2ª doses da população com 5 anos ou mais é de 59%, abaixo da meta do Ministério da Saúde, que é de 90%.

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *